MotoGP: Andrea Iannone lidera sessão muito atribulada

Por a 1 Junho 2018 14:26

Não foi nada fácil realizar a segunda sessão de treinos livres do Grande Prémio de Itália no circuito de Mugello. Por duas vezes as bandeiras vermelhas foram exibidas e sempre em situações relacionadas com os pilotos da Ducati, equipa que corre em casa.

Primeiramente foi o ‘wildcard’ Michele Pirro que sofreu uma violenta queda na Curva 1 do traçado italiano. Por momentos o pânico instalou-se no circuito italiano, sendo que após o incidente Pirro foi transportado, consciente, para uma unidade hospitalar, onde realizará mais exames, depois de já ter passado pelo centro médico do circuito. A sua presença, no restante do fim de semana, deverá ter terminado, pois os primeiros relatos apontam para que tenha deslocado um ombro.

De seguida foi Andrea Dovizioso que viu o motor da sua Ducati Desmosedici GP18 render a alma ao criador no final da recta da meta, onde a velocidade é muito elevada, numa situação que felizmente não trouxe consequências físicas para ‘Dovi’.

Alheio a tudo isto esteve Andrea Iannone que, tal como na primeira sessão do dia, voltou a figurar no primeiro posto. Na semana onde anunciou a sua saída da Suzuki no final do ano, o piloto italiano tem estado, até ao momento, intratável. Na parte final do treino, Iannone rodou em 1m46.735s e deixou o segundo, Maverick Viñales, a 0.387s, numa sessão onde o espanhol mostrou o bom andamento da M1, algo que de certa forma foi inesperado.

Marc Márquez foi terceiro, sendo que neste treino não evitou uma queda bem como uma saída de pista, mas sem consequências, na entrada da última curva da pista italiana. Johann Zarco e Jack Miller, melhor piloto Ducati, completaram o top cinco, mas já a mais de meio segundo de Andrea Iannone.

Cal Crutchlow foi sexto, num dia que não foi o mais fácil para Honda, e foi secundado por Valentino Rossi. Nota ainda para Franco Morbidelli que pela primeira vez, neste seu consulado em MotoGP,  esteve sistematicamente no top 10.

Agora o italo-brasileiro foi oitavo e naturalmente o melhor estreante em pista. ‘Morbi’ ficou na frente de Danilo Petrucci e Jorge Lorenzo, que durante o dia estiveram discretos. Assim como Dani Pedrosa, que ficou mesmo fora dos 10 primeiros, tal como Andrea Dovizioso, mas este influenciado pelo problema já descrito. Pelo meio o vice-campeão do mundo em 2017 ainda estabeleceu um novo máximo de velocidade em Mugello, 356.4 km/h, quando o anterior recorde pertencia a Andrea Iannone, então em 2016, quando também na Ducati atingiu os 354.9 km/h.

Classificação:

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto GP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x