2020, ano do corona, de desenlaces e outros vírus. Por: João Pais

Por a 1 Dezembro 2020 14:06

Quando em Janeiro de 2020 nos preparávamos para desenferrujar parte do sistema nervoso central, observando os testes de pré-época do MotoGP, traçando desde logo objectivos não sujeitos a contraditório, já que nisto das motas e das ciências exactas convém não vacilar, muito longe estaríamos de imaginar algumas coisas que nos esperavam.

Algumas talvez seja eufemismo, de muitas coisas mesmo.

Ora vejamos.

Marc Marquez, o dono do pedaço, do anexo e ainda das cercanias, iria iniciar o campeonato não com um, não com dois, mas com três disparates, coisa rara e pouco vista que lhe traria uma inesperadíssima factura a ser-lhe apresentada na semana seguinte.

Na primeira corrida, com seu jeito de ataque permanente, viria a entrar a direito pela gravilha, erro primeiro, evitando a queda porque esse é um dos misteres que lhe nasceu como um dom. Tendo ido parar às calendas no regresso ao asfalto, não desistiu e foi-se a eles, ofereceu-nos um recital e uma recuperação ao nível de ópera retumbante no La Scala, exibição para nenhum ser vivo na terra poder reclamar.

Só que, estando já em lugar de pódio, tal não lhe pareceu bom o suficiente e foi em busca de maior quinhão. Eis senão quando, talvez porque os pneus vinham já em regime de horas extraordinárias em virtude da recuperação escadote acima, um aparatoso ‘highside’ atirou Marc para fora da corrida com uma indelicadeza fora do comum, enrolando-se mota e piloto num abraço violento e perigoso. Segundo erro.

Em Jerez II, versão GP da Andaluzia, quatro dias após operação complicada ao úmero, que é ali aquele osso bem grandito que vai do ombro ao cotovelo, Marc cometeria o pecadilho maior, aliás dois, o da gula e o da vaidade, provavelmente coadjuvado em tão desacertada aposta por alguém do seu staff, que terá analisado a situação com a destreza de um elefante em loja de porcelanas, Alberto Puig de sua graça. Após exibição em vídeo de um Marquez extra-terrestre a fazer flexões num pós operatório em que quase podíamos sentir o cheiro do anestésico, quando qualquer comum mortal estaria ainda na fase de se queixar do peso da chávena de chá ao pequeno-almoço, eis que o cerverino mais conhecido do planeta se atira aos treinos livres como gato ao bofe, para pouco depois perceber que de gato pouco tinha, nem agilidade nem as forças, e que o bofe ia a caminho de outros comensais. A factura de tão gritante erro foi-lhe apresentada durante toda a competição, com IVA, IRS, IMI, juros e o mais que teremos ainda de perceber.

Mas uma coisa ficou bem clara, Marc, um genial e sobredotado piloto, cometeu de enfiada três erros e foi isso, e não o destino, a afastá-lo da luta pela revalidação do título.

Marc competiu e… perdeu!

Quartararo iria vencer as duas primeiras rodadas, prometendo a consolidação da revelação que fora no ano anterior, mas chegado o GP em Brno começaria longa travessia sem brilho e de muito pouco proveito, que terminaria com um oitavo lugar final, a quilómetros do que se palpitava nos idos dias de Julho. A muitos quilómetros de facto.

Em quatorze rondas, nove vencedores diferentes, cardápio para todos os gostos, festejaram franceses, sul-africanos, italianos, portugueses, espanhóis.

Portugueses? O senhor disse portugueses???

Pois disse sim, já lá vamos.

Antes, um saltinho ao divã onde encontraremos Il Dottore, um campeoníssimo de trajecto ímpar, um homem que ganha coisas neste assunto das velocidades desde 1996, aventura iniciada lá bem longe, verdade seja dita, ele que este ano faria um pódio e mais três presenças no TOP5, isto para Valentino é como se que na cerimónia das estatuetas ganhasse o Óscar de Melhor Espectador, parece que a vida não andará a correr carregadinha de dias de sol e bem-aventurança para os lados da Yamaha, depois de Fabio, segue-se Tino, para não falar em Maverick, esse que parece cada vez mais o senhor Quase Lá, vá que Morbidelli ainda salvou um bocadinho da herança, mas o palácio parece-nos com demasiadas correntes de ar.

Em final de ano, Dovi e Cal assinam dedicatória no livro e despedem-se, o italiano ao que consta com um olho no burro – sem indirectas -, mirando o lugar vazio e reluzente que poderá aparecer na Honda, o inglês indo-se com tempo para passar fins-de-semana em família, com a benesse de continuar a trabalhar naquele escritório voador, tentando ajudar a Yamaha a descobrir onde estará o seu Wally!

Fala-se que faltará quem coloque a boca no trombone quando houver assunto, Crutchlow descansa-nos e aponta Miller, The Jack como seu sucessor do ‘vamos lá falar a sério’ …

Bagnaia prometeu muito mas encheu-se de azares, Binder lançou um foguete e perdeu-se na procura da cana, contudo há que não perdê-lo de vista, Zarco parece fadado para inspector de seguros, onde há acidente lá está o homem, já não lhe bastava desistir da KTM por ser indomável e logo de seguida ver os mais novos a sacar vitórias como quem acende a luz porque sabe onde fica o interruptor.

Tito Rabat, dizem-nos, abandonará este seu brinquedo de ouro, Nakagami atreveu-se a ir mais longe e mais rápido, sacou uma pole histórica em termos nipónico-estatísticos para logo de seguida se atrapalhar e esbardalhar com tão grande honraria, Petrucci e Aleix são os reis da camuflagem, mal se deu por eles, apesar de Danilo ter feito em le Mans uma inesperada serenata vencedora.

Rins parece ter posto o despertador para tocar a cinco corridas do fim, não lhe chegou para ajudar à dobradinha da Suzuki, Franco ficou-lhe com o ovo do bitoque.

Por fim e antes de Miguel Ângelo, falemos de Pol.

Ai Pol, Pol, como diria o cónego de ‘ya peco yo por tí’ (acedam no Youtube, imperdível), que podemos dizer de ti? Grande piloto, médio estratega, fraco fairplay .. ficamos assim e não nos zangamos? E ‘a ber, a ber’ como ‘serán las cositas en Honda’, se forem sem MM vai ser uma coisa, se forem com MM vai ser um berbicacho dos fortes, certo? Mais para ajudar do que para fazer…

E vamos então ao Miguel Ângelo, o nosso.

MotoGP, Temporada II, vence duas provas, faz duas vezes P5 e quatro vezes P6, depois de iniciar a época repetindo o melhor de 2019, um P8.

Senhores, parece até que entrou na aritmética e sacudiu a equação a golpes de sabedoria, estratégia, garra e saber.

Em Estíria, com a pontinha de sorte reservada aos campeões, inicia a segunda parte de uma corrida interrompida quando seguia em P7, e vai andando, vai subindo, vai andando e espreitando, vai andando e matutando até que na última curva Miller pressente o erro de Pol e atira-se ao pote, e é nesse momento que Falcão vislumbra a nesga que se lhe abre e não hesita, pega em si e na Tech 3, eleva-se ao Olimpo, gritando ‘às armas, às armas’ e dando a Poncharal o doce sabor de uma vitória que ele esperava há 20 anos.

Uma Capela Sistina, fosse o trabalho assinado por seu homónimo.

No AIA, em Portimão, um amadurecido e calmíssimo Oliveira faria contrato de promessa, distrate e escritura, oferecendo-nos vista de mar, de serra e do campo, não deixando um palmo de pista sem a classe do seu dom.

Fosse obra do outro Miguel, do Buoanarroti, e seria Juízo Final, este com cores de gente feliz.

E pronto, venha 2021, Oliveira alaranjado de cima a baixo, nós seguindo sonhadores e formiguinhas em seu exército, que o vírus se despeça sem alardes nem abraços e que, tanto pedimos, as motas voadoras regressem à Mexilhoeira Grande.

E que o AIA se possa vestir das cores de mil gentes.

Pode ser?

5 41 votes
Article Rating
75 Comentários
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco Pais
Francisco Pais
3 meses atrás

Muito boa crónica, as usual. Go and get them Paps.

Miguel Madeira
Miguel Madeira
3 meses atrás

Espectáculo o Senhor faz-me lembrar um escritor no seu esplendor tal qual Viriato nas suas batalhas contra tudo e todos o nosso Miguel é e será um Campeão e com o meu amigo a ajudar nas suas crónicas não irá ter um desfecho de certo diferente deste 👍
Escreve e descreve como um Atleta de alta competição,
Os meus parabéns 🎈

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Miguel Madeira
3 meses atrás

Muito obrigado Miguel, prossigamos na nossa luta. 🙂

pmdelicado
pmdelicado
3 meses atrás

Boa crónica João, como sempre!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  pmdelicado
3 meses atrás

Thanks mate!

TPires
TPires
3 meses atrás

Mais uma vez um excelente momento de leitura! Obrigado por continuares a brindar os amantes de moto GP com estes excelentes artigos. E parabéns á motosport por apoiar!!!

Last edited 3 meses atrás by TPires
Joao Pais
Joao Pais
Reply to  TPires
3 meses atrás

Obrigado TóZé, vamos em frente, cronicando em torno deste fenómeno que nos apaixona. Obrigado pelas tuas palavras!

antoniocosta315
antoniocosta315
3 meses atrás

Que stress para me registar… mas se isto ajudar para continuar a ler estas crónicas fabulosas não dou o meu tempo por mal empregue.
Como sempre uma crónica 5*.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  antoniocosta315
3 meses atrás

António, parece que sim, que por vezes o registo não sai á primeira, mas obrigado pela persistência e pelo apoio.

ana oliveira
ana oliveira
3 meses atrás

Gostei! 🙂

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  ana oliveira
3 meses atrás

Obrigado Ana.

HMonteiro
HMonteiro
3 meses atrás

Muito obrigado João Pais por mais estes parágrafos de leitura sobre um tema que todos gostamos…que venham mais!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  HMonteiro
3 meses atrás

Eu que agradeço vocês estarem por aí, lendo e apoiando.

Miguel Castro
Miguel Castro
3 meses atrás

Mais uma excelente crónica como estamos habituados. 😉

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Miguel Castro
3 meses atrás

Obrigado Miguel. Agora pode seguir as crónicas no site da MotoSport. 🙂 Espero que apareça sempre e diga de sua justiça.

alessandrohansenvargas
alessandrohansenvargas
3 meses atrás

Magistral João Pais!
O senhor é um grande conhecedor do assunto, com um dom belíssimo de entrelaçar as palavras (certas) num texto fluído e divertido de se ler!
Tens muitos entusiastas aqui na “terra brasilis”, assisti, recentemente, sua Live no canal do Fausto Macieira.
Todo sucesso e nossa admiração!
Parabéns ao MotoSport por propiciar o João Pais aos leitores!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  alessandrohansenvargas
3 meses atrás

Bom dia Alessandro. Do assunto sou um aprendiz, escutando Guto Nejaim e Fausto Macieira, esses sim dois monstros sagrados. Mas me encanta sim escrever, na perspectiva do adepto com uma fome enorme de aprendizagem. Tenho esperança de revê-lo por aqui . .todas as semanas. 😉

brunojrcunha
brunojrcunha
3 meses atrás

Muito bom 👍🏼

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  brunojrcunha
3 meses atrás

Obrigado Bruno.

Paulo azevedo
Paulo azevedo
3 meses atrás

Muito bom Jan Jan como sempre

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Paulo azevedo
3 meses atrás

Obrigado Paulo.

Balisa
Balisa
3 meses atrás

Obrigado por mais uma excelente crónica, como é habitual.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Balisa
3 meses atrás

Obrigado António. Estamos na luta! 🙂

Lisa Bergman
Lisa Bergman
3 meses atrás

Muito boa. Parabéns pela crónica.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Lisa Bergman
3 meses atrás

Obrigado Lisa.

luisassuncao
luisassuncao
3 meses atrás

Impecável, como sempre… os meus parabéns… 😉

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  luisassuncao
3 meses atrás

Obrigado Luis.

nuno21
nuno21
3 meses atrás

És um craque 💪

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  nuno21
3 meses atrás

Nahhh. O craque és tu, capitão!

Maria Botelho
Maria Botelho
3 meses atrás

Parabéns, gostei, bem escrito.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Maria Botelho
3 meses atrás

Muito obrigado Maria. Para semana há mais 😉

Jorge Martinho
Jorge Martinho
3 meses atrás

Nada como reviver as emoções, enquanto se lê. E ajudar a reviver emoções és como os espanhóis tanto gostam de dizer “Un Crack”

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Jorge Martinho
3 meses atrás

Muchas gracias! 😉

sallez10
sallez10
3 meses atrás

Mais uma crónica daquelas à Miguel, em crescendo!! Abraço e continuação de bons voos falconianos

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  sallez10
3 meses atrás

Obrigado Sallez10, para a semana teremos mais, conto contigo por aqui. 🙂

Hugo Ricardo
Hugo Ricardo
3 meses atrás

Sempre bem … Top
Parabéns 🙂

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Hugo Ricardo
3 meses atrás

Thanks Ricardo. Voltas para a semana? 🙂

Dina
Dina
3 meses atrás

O que eu passei para aqui chegar com este registo…. Falta simplex.
Continua a pôr-nos a par do que vai acontecendo nos bastidores, durante este longo Inverno. Quanto a mim, tenho que fazer uma desprogramação e nova programação mental para assimilar que é o nosso falcão voador quem estará em cima da laranjinha….

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Dina
3 meses atrás

Dina, a questão do registo está a ser simplificada .. 🙂 E se há pessoa que nos vai pondo a par dos bastidores… és tu e não eu! Contigo vou aprendendo bastante. Obrigado pelo comentário, para a semana há mais.

jorge alves
jorge alves
3 meses atrás

Excelente escrita e um belíssimo resumo da temporada do motogp em especial a enooorme performance do nosso Falcão.
Muito bom Jan Jan, aguardamos mais!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  jorge alves
3 meses atrás

Obrigado Jorge. E para a semana aqui estaremos. 🙂

Eddy
Eddy
3 meses atrás

E eu à pensar que era um adeus a estas belas crónicas e afinal… Foi um até já… Muitos Parabéns e muito sucesso…

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Eddy
3 meses atrás

Olá Eddy, foi apenas um ajustar de local. Agora encontrarás as crónicas por aqui, todas as 3ªs feiras .. não te esqueças de voltar! 🙂

Diogo Anjos
Diogo Anjos
3 meses atrás

Excelente resumo! Grande Miguel Oliveira!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Diogo Anjos
3 meses atrás

Obrigado Diogo, para a semana cá estaremos de novo. Aparece! 🙂

André Nunes
André Nunes
3 meses atrás

Mais uma vez bruuuuuuuuutaaaal 😉
#MO88 👑 🏍️ 🏁 💪 😎

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  André Nunes
3 meses atrás

Obrigado André, Para a semana há mais.

Marina
Marina
3 meses atrás

Gostei, muito boa crónica.
Aguardo pela próxima. 😀

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Marina
3 meses atrás

Obrigado Marina. E que a próxima seja do seu agrado também . .:-)

Pedro_Matos
Pedro_Matos
3 meses atrás

É sempre um prazer imenso ler as tuas crónicas. Mais uma que nos deixa deliciados e à espera de mais e mais…simplesmente brilhante!! (quase ao nível do enorme MO88, eheh)

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Pedro_Matos
3 meses atrás

Obrigado Pedro .. espero que a próxima mantenha o nível .. 😉

Pedro Venancio
Pedro Venancio
3 meses atrás

Grande artigo espelhando bem a realidade deste campeonato. Aguardo as crónicas para a próxima época com o nosso Miguel a impor-se na KTM e no campeonato de Moto GP. Parabéns ao autor do artigo!!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Pedro Venancio
3 meses atrás

Obrigado.. . e venha 2021 com mais vitórias do MO88.

ruipfvalente
ruipfvalente
3 meses atrás

Podium:
1.º Lugar – GP Estíria
2.º Lugar – GP Portugal
3.º Lugar – Esta crónica

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  ruipfvalente
3 meses atrás

🙂 @ Rui Valente.

Fernando Dionisio
Fernando Dionisio
3 meses atrás

Ora, ora que seja Benvindo sr. das excelentes cronicas motociclisticas.
E não só! Que tanta escrita nos deixa para ler seja num livro seja num jornal e no dia a dia pelos cantos das redes sociais.
Com isto tudo quero dizer que é sempre um prazer ler boa escrita.
Mas neste caso só posso dar os parabéns à MOTOSPORT por ter adquirido este excelente cronista.
Que já à muito acompanho, até já começa a ser comparado às claques ROSSISTAS, MARQUESISTAS, OLIVEIRISTAS e outras mais, dos que acreditam nunca abandonam é este o caso seja qual for a plataforma estaremos lá os “JANPAISISTAS”.
Que falará de boas gentes e de boas claques. 😁
Obrigado MOTOSPORT.
Obrigado JOÃO REBOCHO PAIS.

Cumprimentos a toda a comunidade motociclistica.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Fernando Dionisio
3 meses atrás

EnOOorme Fernando … muitooo obrigado!

ManuelS
ManuelS
3 meses atrás

Meu querido Jan, ser teu testemunho na escrita é um privilégio. O Miguel encarna o que melhor há no povo lusitano: a coragem e a competência.
Forte abraço!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  ManuelS
3 meses atrás

Obrigado Necas, para a semana há mais.. 🙂

Miranda78
Miranda78
3 meses atrás

Uma crónica que voa com o Falcão88!
Parabéns aos 2!!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Miranda78
3 meses atrás

Obrigado Filipe. 🙂

oryctolagus cunniculus
oryctolagus cunniculus
3 meses atrás

Grande João, podes escrever em qualquer lugar, para qualquer revista, jornal, o que seja, que as tuas crónicas continuam esplendorosas. Que este projeto corra pelo melhor.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  oryctolagus cunniculus
3 meses atrás

Vamo que vamo Oryctolagus, para a semana temos mais!

Luiscontente
Luiscontente
3 meses atrás

Grande texto.
Tal como o Miguel já nos começamos a habituar a textos de podium

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Luiscontente
2 meses atrás

Obrigado Luis . .;-)

vbcpt
vbcpt
2 meses atrás

Carrega JanJan, Carrega MO88!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  vbcpt
2 meses atrás

Vamo que vamo! 🙂

Cnugas
2 meses atrás

Muita boa cronica, como ja nos vem habituando. excelente.
grande abraço

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Cnugas
2 meses atrás

Thanks Nugas! Hoje sai mais uma … cá espero o comentário!

Miguel Vitoria
Miguel Vitoria
2 meses atrás

Fantástico jan jan, para quê esperar pelo o encoberto se ele já chegou 🙏🙌👏

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Miguel Vitoria
2 meses atrás

Indeed Miguel. 🙂 Obrigado pelo comment! Esta semana houve mais.

Fernando Cristina
Fernando Cristina
2 meses atrás

Oh, se pode! Ainda mais para ganhares ainda mais inspirição ao vivo e a cores para tão entusiástica escrita. Deixas-nos a vibrar como se de uma corrida do Falcão se tratasse. Continuas fortissimo! 🙂 Venha 2021!!

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Fernando Cristina
2 meses atrás

Obrigado Fernando. 🙂

Pippo Berg
Pippo Berg
2 meses atrás

Fantástica maneira de dizer as coisas.

Joao Pais
Joao Pais
Reply to  Pippo Berg
2 meses atrás

Obrigado.

Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
75
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x