Ensaio – HONDA PCX 125 2017 LÍDER REFORÇADA

Por a 25 Agosto 2016 15:15

A scooter 125 favorita dos europeus recebeu uma nova actualização cumprindo as normas de emissões Euro4. Os 375km de autonomia da PCX – garantidos pelo ultra eficiente motor, com consumo de combustível de 2,1 lt/100 km, e tecnologia Idling Stop – luzes premium em LED, aparência moderna e conforto de excelência, são factores que representam um conjunto de excelência e que contribuem para a popularidade do modelo na Europa.

A PCX tem sido, todos os anos, desde 2013, a scooter mais vendida na Europa. O seu sucesso deve-se a uma fórmula que a Honda tem vindo a aperfeiçoar desde há muitos anos. O seu design, moderno e atraente, torna-a ideal para um estilo de vida urbano e elegante, enquanto as suas compactas dimensões permitem navegar facilmente pelo trânsito – com estacionamento igualmente fácil – na mais movimentada das cidades. A posição de condução, o espaço disponível por baixo do assento, capaz de receber um capacete integral, e a qualidade geral de construção contribuem para aquele factor “X” que em conjunto com as siglas de ‘Personal Comfort’ dão nome à PCX.

73337_17YM_PCX125

[ninja_forms_modal_form id=5 image_link=’http://motosport.com.pt/wp-content/uploads/2016/09/botao_1.jpg’]      [ninja_forms_modal_form id=9 image_link=’http://motosport.com.pt/wp-content/uploads/2016/09/botao_2.jpg’]

Em 2010, a PCX foi a primeira moto a receber a tecnologia ‘Start & Stop’ e dois anos mais tarde foi a primeira scooter na Europa a usar o ultra-eficiente motor eSP (enhanced Smart Power). A excelente relação preço-qualidade, em termos de investimento inicial e baixos custos de manutenção, tem contribuído decisivamente para a popularidade da PCX

Uma aparência “smart” e desportiva, com conforto de excelência, são os factores principais da identidade da PCX. Em 2014, o modelo recebeu diversas melhorias, com um design mais actual e moderno e complementado por um aspecto premium com luzes LED. A pensar na utilização diária o modelo recebeu também adaptador para tomada 12V, luzes de emergência e relógio.

O eficiente consumo de combustível de 2,1 lt/100 km, conseguido pelo motor eSP, combinado com os 8 litros de capacidade do depósito de combustível permitem uma autonomia superior a 375km. O modelo 2017 cumpre as normas de emissões Euro4 contribuindo para uma melhor eficiência e reduzindo o impacto ambiental. A PCX 125 já representa um legado especial e único na gama de motos Honda.

Equipamento

O aspecto dinâmico da PCX reflecte as tecnologias avançadas usadas na sua produção e inclui muitos detalhes que melhoram a funcionalidade e o conforto. A posição de condução permanece idêntica e oferece segurança ao condutor. O duplo farol compacto de LEDs dá um toque desportivo e mantém a distribuição da luz na disposição familiar de médios-máximos-médios. Os piscas de direcção, o farolim traseiro e a luz da chapa da matrícula também são de LEDs, reduzindo a carga eléctrica colocada sobre o motor. O interruptor com 4 piscas de emergência é também um equipamento de origem.

O compartimento da carenagem esquerda é generoso e tem capacidade para uma garrafa de água ou uma lata de refrigerante. Inclui também uma tomada de 12 V para carregar um telemóvel. Debaixo do banco, há espaço para um capacete integral e o próprio banco, de formato em degrau, tem uma dobradiça accionada por mola, não caindo enquanto estiver aberto.

O banco, bastante funcional, tem 760 mm de altura. Tanto o banco como a ‘portinhola’ do combustível abrem através de interruptores de um toque e a chave da ignição tem uma protecção anti-roubo.

A consola central apresenta todas as informações num design elegante e conciso. A velocidade é apresentada por um ponteiro iluminado que se move à volta da parte exterior do painel LCD, que contém o conta-quilómetros, totalizador e parcial, o indicador do nível do combustível, o indicador de eficiência de combustível e o relógio.

Motor

A unidade motora de 125 cm³, duas válvulas SOHC, refrigeração por líquido, compacta e de baixo peso que equipa a PCX125 oferece excelente durabilidade e performances de arranque – apenas 5,4 segundos para percorrer os primeiros 50 metros – e é silenciosa e suave no funcionamento apresentando baixas emissões de CO2. Aspectos sempre fundamentais, a impressionante economia de combustível permite à PCX percorrer uns incríveis 375 km por cada depósito (método WMTC). A arquitectura do motor tem por base uma série de tecnologias de baixo atrito, todas trabalhando em harmonia. O cilindro descentrado permite reduzir a fricção provocada pelo contacto entre o pistão e o cilindro, transmitindo de forma eficiente a energia da combustão à cambota. A câmara de combustão compacta e o sistema PGM-FI de injecção de combustível optimizam a eficiência da combustão e da refrigeração, personalizando as características do binário de acordo com as gamas de rotação em que, tipicamente, uma scooter de 125 cc funciona. A optimização do ponto de ignição combina-se com a eficiência da refrigeração da câmara de combustão para acrescentar resistência à “detonação”. O escape inclui um catalisador de 400 células. A camisa “em espinha” realizada em ferro fundido – com diminutas extensões de superfície – mantém controlada qualquer distorção no diâmetro interior do cilindro. Este desenho reduz a tensão nos segmentos, diminuindo a fricção. O veio dos balanceiros usa rolamento de agulhas do tipo casquilho, enquanto os roletes, agora mais pequenos e mais leves, trabalham em conjunto com o perfil da árvore de cames e das cargas das molas das válvulas.

Um radiador compacto e de elevada eficiência – integrado no exterior do cárter do lado direito – utiliza uma ventoinha pequena e leve, reduzindo as perdas friccionais e o arrastamento. A resistência ao rolamento dentro da unidade de transmissão foi reduzida com a utilização de três bronzes principais de baixo atrito, todos concebidos para lidarem com as respectivas cargas individuais. O alternador sem escovas, controlado electrónicamente, é um componente integrado, montado directamente na ponta da cambota e serve também como motor de arranque. Porque roda directamente com o motor, são eliminados os ruídos de engrenagem e de carretos.

73350_17YM_PCX125

A função selectiva de Paragem ao Ralenti (Idling Stop), pára automaticamente o motor da scooter quando este fica três segundos ao ralenti; quando o condutor roda o acelerador, o motor volta a arrancar instantaneamente. O funcionamento deste sistema é ininterrupto, graças ao alternador e ao sistema “swing-back” de retorno, que recoloca a cambota em posição antes do tempo de admissão e de um mecanismo de descompressão que elimina a resistência da cambota criada pela compressão do motor. O sistema Idling Stop inclui uma função de leitura da carga da bateria, desactivando-se quando necessário, para evitar descarregar excessivamente a bateria.

A transmissão de variação contínua V-Matic de relações longas recorre a uma correia de transmissão silenciosa e duradoura, fabricada em borracha de elevada elasticidade, oferecendo tracção eficiente à roda traseira.

Ciclistica

A PCX125 é um modelo ágil e muito maneável para enfrentar os congestionamentos de trânsito, mas também oferece estabilidade e conforto ao condutor e passageiro, em todas as situações. O seu quadro, tipo berço, em tubo de aço, a reduzida distância entre eixos de 1.315 mm e a geometria da sua direcção – 27°de inclinação e 86 mm de eixo de arraste (trail) – combinam-se para criar a plataforma ideal. O peso em ordem de marcha (tara) é de 130 kg.

O raio de viragem é de apenas 2 metros, permitindo realizar manobras fáceis em espaços apertados; as jantes de alumínio fundido com 5 raios e 14 polegadas acrescentam estabilidade e confiança à condução. O modelo 2017 está equipado com pneus Michelin City Grip com dimensões de 90/90-14 na frente e 100/90-14 na traseira.

Com 100 mm de curso, a forquilha telescópica de 31 mm absorve as irregularidades da estrada e aumenta a confiança do condutor; atrás, os dois amortecedores gémeos têm 75 mm de curso e trabalham sobre um braço oscilante em alumínio. O Sistema de Travagem Combinada (CBS) da Honda funciona com o travão dianteiro de disco de 220 mm e respectiva pinça de três pistões, e com o travão traseiro de tambor com 130 mm de diâmetro, distribuindo alguma da força de travagem para a frente quando se acciona o travão traseiro, oferecendo uma travagem suave e progressiva.

PCX AJUDA HONDA A LIDERAR

A tendência crescente do mercado de motos foi confirmada pelos resultados finais de vendas alcançadas durante o ano de 2015. No conjunto global de vendas de motos (a partir de 125cc) registou-se um total de 17.604 unidades matriculadas, representando um aumento de mercado de 14,1% em relação ao ano anterior. A Honda terminou o ano na liderança das vendas com 5.247 unidades, valor que representa 29,8% do total do mercado.

Parte da chave do sucesso da Honda residiu em modelos da categoria 125cc, segmento que melhor interpreta o actual conjunto de necessidades dos utilizadores de motos que procuram mobilidade prática, economia, segurança e optimização do tempo. A PCX125 foi, mais uma vez, a protagonista com vendas superiores a 2.000 unidades, representando 30,5% de vendas no seu segmento, atingindo um acumulado fantástico superior a 12.000 motos vendidas no nosso país.

No segmento de motos grandes, protagonismo semelhante para a popular NC750X, que pela sua versatilidade, conforto, espaço de bagagem, economia, liderou mais uma vez a tabela de vendas nacional, com 681 unidades vendidas, e que, a par de outros modelos, de média e grande cilindrada, contribuiu para um aumento de vendas no segmento com crescimento de 36% face ao período homólogo do ano anterior.

Preço Base: € 2.799

Cores disponíveis: 

Pearl Nightstar Black

Mat Carbonium Gray Metallic

Pearl Siena Red

Moondust Silver Metallic

Pearl Cool White

Pearl Havana Brown

 Se estiver interessado em mais informações sobre este modelo ou mesmo proceder à sua aquisição clique AQUI. Para encontrar o concessionário Honda mais perto da sua casa veja AQUI

73346_17YM_PCX125

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Ensaios
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png