MotoGP: Viñales finalmente, Oliveira excelente em 13º

Por a 30 Junho 2019 13:52

Depois de duas corridas sensacionais, era justo esperar ainda mais emoção da MotoGP, e o arranque não dececionou, com as duas Suzuki Ecstar a saltar para o comando, Rins primeiro e Mir segundo.

Atrás, aparecia Viñales, logo passado por Quartararo, ambos a ser pressionados por Márquez que à segunda volta já é 4º.

Com Mir a fazer a volta mais rápida nesta fase, lá atrás Miguel Oliveira roda em 19º, tendo ultrapassado Karel Abraham e é mais rápido que  Iannone e Syahrin à sua frente.

Logo a seguir, Rins perde a frente e cai, deixando 2 rookies à frente, e Mir não resiste à pressão, baixando para 5º enquanto Quartararo vem liderar e Marquez passa Viñales para 2º.

Logo a seguir, à 5ª volta, Rossi cai de 11º, numa queda que envolve Nakagami, em mais um fim-de-semana negro para o piloto da Yamaha Monster.

Tudo isto vai deixando Oliveira em 16º, ainda atrás de Aleix Espargaró e Syahrin, e Dovizioso mais à frente vai discretamente subindo para a 4ª posição.

Márquez parece contente com seguir Quartararo em 2º, observando os pontos fortes do Francês e durante algumas voltas nada muda, embora Viñales continue a tentar passar Márquez sem sucesso.

As KTM estão muito equilibradas em ritmo, com Syahrin o mais rápido das 4 e todas a rodar a 1/10 de segundo, ilustrando a evolução da moto austríaca com as novas peças recebidas.

A 16 voltas do fim, os 4 da frente estão isolados, quando Márquez se aproveita de alguma instabilidade da M1 de Quartararo para liderar, ainda que brevemente.

O ritmo da frente é levado, de tal modo que Dovi está fora do grupo e tem mais perto de si o seu colega de equipa da Ducati Mission Winnow, que por sua vez lidera Mir na Suzuki Ecstar sobrevivente.

A meio da corrida, Viñales vem ultrapassar Márquez para segundo, a Yamaha claramente superior no último setor da pista e Miguel Oliveira já está nos pontos em 15º ao passar a Aprilia à sua frente.

Dovi alarga muito ligeiramente e é passado por Petrucci, e a entrada de Zarco na boxe sobre Oliveira para 14º.

Faltam 9 voltas para o fim e Viñales disputa a liderança a Márquez, Quartararo mantém 3º e Petrucci, Dovi e Mir colados têm agora Crutchlow muito perto em 7º.

Mir está ao rubro e passa ambas as Ducati para 4º, mas não aguenta a posição, enquanto Oliveira é de novo passado por Espargaró para o 14º lugar.

Com Dovizioso a liderar de novo o segundo grupo, Morbidelli vem juntar-se a eles em 6º graças a um erro de Crutchlow, e Viñales no comando está a forçar o ritmo para manter Márquez afastado a 2 voltas do final.

Mir comete novo erro e baixa para 8º, evitando à justa a gravilha e Oliveira está à frente de Syahrin para 14º de novo, numa das mais duras corridas do português até aqui, mas pelo menos nos pontos.

Viñales ganha, Márquez, ao acabar à frente de Dovizioso, ainda aumenta a vantagem no Campeonato e um problema de Bagnaia ainda permite a Miguel ascender à 13ª posição à boca da meta.. mais 3 pontos para o Português!

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
pedro_speed Recent comment authors
recente antigo mais votado
pedro_speed
Membro
pedro_speed

Grande corrida do nosso Miguel Oliveira. Tanto na corrida como no campeonato, na frente do seu grande rival do ano passado, Francesco Bagnaia, apesar deste ter melhor material (Ducati).

No campeonato, o Português já está a arranhar os calcanhares ao Joan Zarco, que dantes era considerado um bom piloto, chegando mesmo a fazer grandes prestações com a Yamaha privada.

Isto são boas notícias para Portugal. Temos excelentes atletas. Infelizmente dantes não acreditávamos em nós, mas nos últimos anos isso tem mudado muito e ainda bem.

últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png