MotoGP, 2021: Uncini aprova a Curva 10 de Barcelona

Por a 10 Fevereiro 2021 15:00

O Comissário de Segurança da FIM, Franco Uncini, falou-nos sobre a atualização da Curva 10 de Barcelona e como a FIM e a FIA estão agora a trabalhar em conjunto

“Mais seguro, melhor, mais emocionante” Franco Uncini

Franco Uncini, último Campeão Mundial Suzuki antes de Mir, Lenda do MotoGP e Comissário de Segurança da FIM, falou sobre o novo layout da Curva 10 no Circuito de Barcelona-Catalunha, e como tanto a FIM como a FIA concordaram com as mudanças que precisavam de ser feitas.

Uncini e Stuart Robertson, Chefe da Segurança em Pista da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), visitaram um Circuito de Barcelona-Catalunha encharcado pela chuva esta segunda-feira, dia 8 de Fevereiro, para fazer uma inspeção rigorosa do trabalho realizado pelo circuito para melhorar a segurança da famosa Curva 10 e é seguro dizer que ambos ficaram muito impressionados.

“Infelizmente estava a chover, por isso não vimos bem o traçado, mas posso dizer que parece muito, muito bom. Seguro e agradável”, começou Uncini. “Falei com alguns dos pilotos dos Lamborghini e disseram que a nova volta é simples e excelente. Gostaram muito. Disseram que finalmente era uma verdadeira reviravolta. Especialmente para a FIA, desde o início que se queixavam da Curva 10, por isso na altura criaram uma espécie de chicane, uma nova curva dupla à esquerda, mas muito, muito apertada. Ninguém gostava!”

“Finalmente nós na FIM decidimos usá-la por razões de segurança porque não havia espaço suficiente na antiga Curva 10, por isso decidimos usar o layout de Fórmula 1. Mas queixamo-nos muito porque não foi uma mudança real. E também, deixem-me dizer, o ponto de travagem era bastante perigoso. Por fim, em 2017, propus à Comissão de Segurança esta modificação.”

A colisão múltipla no início do Grande Prémio da Catalunha de 2019, que viu Jorge Lorenzo, Valentino Rossi, Maverick Viñales e Andrea Dovizioso cair, provou como era escassa a zona de travagem e o layout geral daquela parte do circuito. Especialmente quando as motos de MotoGP capazes de 340 km/h se atiram para lá, separadas por centímetros.

“Portanto, apenas fizemos uma cópia da antiga Curva 10 e movemo-la para onde está o traçado de Fórmula 1”, continuou Uncini, que foi inscrito no Mundial de MotoGP Hall of Fame em 2016. “A decisão provou-se boa e bem aceite pela direção do circuito e também pela FIA. Eles aceitaram a modificação e posso dizer que parece muito, muito boa.”

“É mais seguro, melhor e também mais emocionante como dantes. É uma curva real. Quando é uma curva muito, muito apertada, todos podem ir rápido numa curva apertada, digamos. Mas para fazer a diferença, precisa de ser algo mais difícil e mais excitante. É assim que se faz.”

Uncini e a FIM, trabalhando em conjunto com os circuitos, continuam a trabalhar para tornar as corridas o mais seguras possível. A refeita Curva 10 em Barcelona é exemplo disso, tornando o circuito mais seguro, mas também criando uma curva que torna o espetáculo mais emocionante.

A velha Curva 10 era magnífica, mas à medida que o MotoGP se tornou mais rápido, a escapatória não era suficiente. Assim, uma mudança para a muito mais apertada Curva 10 da Fórmula 1 era a única solução na época.

No entanto, como explica Uncini, rapidamente se tornou evidente que o incrivelmente apertado canhoto criou uma oportunidade para os carros de Fórmula 1 passarem uns aos outros na zona de travagem, mas não se adequava às corridas de motos.

No ano passado, ambas as federações concordaram que a Curva 10 precisava de ser modificada, um grande exemplo de como a FIM e a FIA funcionam agora.

“Primeiro foi muito estranho, pois normalmente não aceitam muitos pedidos de modificação da FIM”, comentou Uncini, conversando sobre como a FIM e a FIA trabalharam em conjunto neste projeto.

 “Mas neste caso eles aceitaram e ontem eu estava a falar com algumas pessoas da FIA e eles estavam muito, muito entusiasmados. Foi realmente algo que apreciei muito, ter o apoio da FIA. Estamos a fazer um ótimo trabalho juntos. Desde que assumi o lugar do Comissário de Segurança FIM, que pensei que a única forma de não criar problemas com o circuito é fazer as inspeções juntos.”

” Isto é algo que está a funcionar bem porque tornamos a vida do circuito muito mais simples, no passado houve uma luta entre as duas federações e foi difícil. A FIM propunha uma coisa e a FIA pedia o contrário, e o circuito pelo meio tinha a escolha difícil de decidir qual o caminho correto. Esse tempo foi muito difícil para todos os circuitos, mas também para ambas as federações.”

“Agora estamos a trabalhar juntos. Por exemplo, ontem, quando o circuito disse que a partir de 2022, teremos de usar os painéis luminosos, perguntaram qual é a posição da FIM?, eu respondi “Exatamente o mesmo que a FIA.”

“Quero começar com os painéis na mesma posição que a FIA, depois, no futuro, se virmos que um, dois ou três poderão ter de mudar, então podemos discutir com a FIA e podemos tentar encontrar um compromisso ou solução. Isto vai facilitar a vida de todos os circuitos.”

O paddock da MotoGP aterra no Circuito de Barcelona-Catalunha para o Grande Prémio da Catalunha de 2021, no início de Junho, e os adeptos poderão ver os pilotos a negociar a nova esquerda, antes de se dirigirem para a famosa secção do estádio.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x