PIAGGIO MEDLEY

Por a 19 Junho 2016 10:00

Com motorizações de 125 e 150cc os italianos da Piaggio continuam a ser verdadeiros especialistas na concepção de motos destinadas a uma utilização urbana e quotidiana. Com uma gama directamente vocacionada para esse segmento, deixando outras áreas a restantes marcas do grupo, a Medley promete ser mais uma opção moderna e de acordo com aquilo que os utilizadores da moto na cidade procuram na actualidade.

111280_broadcast13

A agilidade de um veículo urbano aliada à dinâmica da roda alta e a capacidade de carga de uma GT foram as linhas de pensamento que levaram à criação por parte dos engenheiros da Piaggio desta Medley, uma scooter que combina o sentido prático do conceito de scooter com a tecnologia e a beleza própria do design transalpino de forma a poder agradar e satisfazer um público cada vez mais exigente e que procura soluções de mobilidade cada vez mais adequadas ao ritmo dinâmico da vida nas cidades. A Medley junta as rodas de grande diâmetro à racionalidade das linhas clássicas com a sua protecção e capacidade de carga sem esquecer igualmente o conforto tanto para o condutor como para o passageiro, algo de acordo com a tradição do maior produtor europeu de scooters dotado de uma história impar neste segmento como demonstraram mais recentemente as Liberty ou Beverly.

A Medley pretende mesmo criar uma nova classe de modelos roda alta na gama da Piaggio e está equipada de série com sistema ‘Start & Stop’ que garante não apenas menores emissões poluentes mas igualmente consumos mais reduzidos. Igualmente presente neste novo modelo o sistema ABS de 2 canais e o novo motor 125 e 150cc i-get a quatro tempos com refrigeração liquida e injecção de combustível.

111280_broadcast50

Estrutura sólida

O chassis da Medley foi totalmente construído em tubos de aço com zonas de reforço que utilizam igualmente chapas no mesmo material, garantindo uma postura baixa e cómoda ao modelo. No trem dianteiro encontramos uma forquilha com 33mm de diâmetro enquanto que na traseira encontramos um sistema de duplo amortecedor com possibilidade de afinação da pré-carga em 5 posições e graças a esta configuração as rodas são de 16 polegadas na dianteira e 14 na traseira, ambas construídas em alumínio. Todas estas soluções ajudam a que o peso do conjunto seja de 132 quilos a seco, garantindo assim a ligeireza e maneabilidade exigidas a um veículo citadino. Quanto a travões a Piaggio dotou a sua Medley com um disco de 260mm na roda dianteira e um de 240mm na traseira, ambos com pinças flutuantes de duplo pistão e com sistema ABS de dois canais de série. Ao mesmo tempo que disponibiliza também o sistema ‘Start & Stop’ a Piaggio dotou a scooter com um sensor que em caso de queda desactiva o ‘Start & Stop’ parando por completo o motor.

 

Linha de acessórios

111280_broadcast06          111280_broadcast02

A Piaggio lança igualmente em simultâneo uma completa linha de acessórios para esta Medley, onde constam os ecrãs de protecção, top-case que pode variar entre os 30 e os 37 litros de capacidade, cobertura impermeável para a moto, tapete aderente e ainda um sistema anti-roubo, sistema eletrónico anti-roubo que conta com uma potente sirene e imobilizador e ainda uma série de gadgets de nova tecnologia que através da utilização de um smartphone ligado através de Bluetooth nos permite aceder ao ‘Bike Finder’ para que saibamos sempre onde está a nossa moto, ao Piaggio Sound System que nos fornece diversas informações áudio ou mesmo música e ainda o exclusivo Piaggio Multimedia Platform que através da mesma ligação do smartphone à moto permite aceder a todas as informações da mesma desde consumos, voltagem da bateria, rotação do motor até à própria geolocalização que nos permite evitar as zonas mais caóticas da cidade, sendo este sistema único no mercado em veículos deste tipo.

A Piaggio continua assim a dedicar os seus modelos aos utilizadores urbanos e com a chegada desta Medley promete mais uma vez estar na primeira linha do design e da tecnologia num mercado onde a concorrência é feroz e o cliente bastante exigente, por vezes mais do que o condutor que procura uma moto de maior cilindrada e com objectivos totalmente distintos.

111280_broadcast08          111280_broadcast07

MOTOR

Com o sempre presente objectivo de colocar no mercado inovações tecnológicas a Piaggio estreia na Medley uma nova família de motores que tem o nome de i-get. Um motor que tem aqui duas variações, com 125 e 150cc de capacidade e conta com injecção de combustível, distribuição com quatro válvulas e refrigeração por líquido. Em estreia também o novo sistema de Start & Stop desenvolvido pela Piaggio e que tem o nome de RISS (Regulator Inverter Start & Stop System). Este, fruto dos conhecimentos tecnológicos dos engenheiros da casa de Pontedera, elimina o convencional motor de arranque que é aqui substituído por uma máquina eléctrica de montagem directa (direct mount) no motor e cujas vantagens são múltiplas: menos ruido no acionamento, maior leveza e fiabilidade e menor consumo. O sistema de paragem automática da Piaggio desliga automaticamente o motor entre 3 a sete segundos depois da paragem (desde que o propulsor tenha já atingido a temperatura correcta de funcionamento) e para voltar a colocar o mesmo em funcionamento basta uma rotação mínima do acelerador, processo que é feito em completo silêncio dada a ausência do clássico motor de arranque. Em caso de acionamento do descanso lateral o entrada em funcionamento do ‘tilt sensor’ a centralina exclui de imediato o funciomento do sistema.

111280_broadcast82

O novo motor conta com muitas novidades na sua concepção, não só o sistema de arranque mas todo o grupo térmico (cabeça, cilindro, pistãoe distribuição), cobertura da transmissão, radiador de refrigeração, filtro de ar, variador, entre muitos outros componentes. Tudo em conjunto permite que a versão com 125cc de capacidade debite 12 cavalos de potência máxima ás 8250rpm, sendo que na versão com 150cc a potência aumenta para valores próximos dos 15 cavalos ás 7750rpm. Os intervalos de manutenção anunciados são de 10.000 quilómetros ou 20.000 quilómetros de acordo com o nível de intervenção e os consumos anunciados rondam médias pouco acima dos dois litros sendo que ambos os modelos contam com depósitos com 7 litros de capacidade.

111280_broadcast57

Texto: Rui Belmonte

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Luís Recent comment authors
recente antigo mais votado
Luís
Visitante
Luís

Parece excelente , no aspecto e nas características!

últimas MOTO+
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png