SBK, 2021, Navarra: Começa o jogo da cadeira

Por a 20 Agosto 2021 14:00

A temporada de 2021 pode ainda estar em pleno andamento, mas quem ficará apeado quando a música parar para 2022?

Depois da República Checa, o Mundial de Superbike regressa a Espanha, a Navarra, um novo Circuito para as SBK.

Enquanto muitas batalhas estão a acontecer na pista, as canetas estão a ser destapadas em todo o paddock à medida que os pilotos e equipas começam a assinar acordos e a assegurar o seu futuro.

Há muitos mexericos, desde uma potencial jogada para um vencedor de MotoGP até trocas de equipa e marca em torno das atuais estrelas de fábrica das SBK, o que significa que podemos ver novas caras na grelha de 2022.

PETRUCCI DE VOLTA AO PONTO ONDE TUDO COMEÇOU?

Um dos grandes nomes potencialmente a mudar-se para AS Superbike é Danilo Petrucci. Duas vezes vencedor de um Grande Prémio em MotoGP e libertado pela KTM para 2022, o simpático italiano começou a sua carreira no paddock de SBK ao terminar como vice-campeão na Taça Europa FIM de Superstock com quatro vitórias.

Petrux não excluiu um regresso ao paddock SBK ao falar com a Sky Sport em Itália: “Tenho de olhar para outras provas, nas SBK ou talvez mudar para as categorias de todo-o-terreno. Ir para as SBK é uma opção; espero voltar a gostar de andar e lutar pelas vitórias. Se isso pudesse acontecer nas SBK, ou noutro sítio qualquer, seria ótimo”.

BAUTISTA E HRC “FALAM” SOBRE 2022, MAS A DUCATI ESTÁ NO JOGO

Ao aderir ao projecto em 2020 e com apenas um pódio até agora, Álvaro Bautista (Team HRC) ainda não mostrou o seu potencial e o da Honda, e ambas as partes já estão a falar sobre o futuro: “Bem, com certeza que estamos a falar com a HRC, pois o projeto é muito importante, mas sim, estamos a falar do próximo ano. Veremos o que acontece mas, neste momento, prefiro manter-me concentrado no desenvolvimento do projeto.”

Enquanto Bautista fala com a HRC para 2022, revelou que tem “uma oferta de outra equipa sobre a mesa”, que se sabe agora ser a Ducati Aruba, em que Redding deixa o lugar livre, pois vai para a BMW Motorrad de Shaun Muir.

CAMIER ESCLARECE DO OUTRO LADO

Enquanto a HRC e Bautista estão em conversações, Leon Camier deixou claro que ainda não foram feitas quaisquer assinaturas e que dois lugares ainda estão muito vagos para 2022: “Ainda não confirmámos nenhum piloto. Obviamente, muitos rumores, como de costume, nesta altura do ano. É bastante interessante algumas das coisas que ouvi, para ser franco! Sinceramente, ainda não tivemos nada definitivo para o próximo ano”.

ASSINADO E ENTREGUE. QUEM ESTÁ FIRME PARA 2022?

Se formos a dar ouvidos a rumores do lado das MotoGP, Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) recusou uma abertura e saudou a sua “incrível oportunidade” para 2022 com a KRT ao lado do companheiro de equipa Alex Lowes. Na Yamaha, Toprak Razgatlioglu (Yamaha Pata com BRIXX), aparentemente sob a mira da Petronas, fez o mesmo, e permanecerá na equipa de fábrica, enquanto Garrett Gerloff (Yamaha GRT) está confirmado para ficar com a equipa italiana de Filippo Conti. Loris Cresson (OUTDO TPR Team Pedercini Racing) já está num acordo de dois anos mas, para além disso, ainda não há anúncios formais sobre o alinhamento do próximo ano, com muitos pilotos ainda por confirmar.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x