POCKET ROCKET : UMA DUCATI 250 de ’68 METIDA NUM QUADRO DE MOTO3

Por a 9 Agosto 2018 18:17

Habitualmente as transformações nas motos desenvolvem-se em torno de um quadro e um motor. Mas nem sempre é assim e muitas vezes vai-se navegando à vista procurando combinar da melhor forma os diferentes elementos para se chegar ao resultado  final pretendido. No caso deste projecto da Analog Motorcycles conseguiu-se a simbiose perfeita de um antigo motor de uma Ducati 250 de 1968 com um quadro protótipo de Moto3 para o qual foram também produzidas uma série de componentes artesanalmente.

O quadro foi produzido já há uma série de anos e tem sido utilizado por vários pilotos em competições pro AMA e desenhado de início para um motor Yamaha YZ250. O quadro combina na perfeição tubos de aço cromoly com peças de junção em alumínio sendo estas aparafusadas ou coladas com epoxy especial no sentido de facilitar o processo de produção e assegurar o nível de rigidez e de flexibilidade onde necessário.

Os quadros foram desenvolvidos pela FrameCrafters e a pedido de Tony Prust da Analog Motorcycles foram adaptados aos motores Ducati 250 monocilíndricos de competição que este último possuía. O quadro foi posteriormente acabado com um aspecto escovado e lacado  para manter esse mesmo acabamento.

A nível das suspensões recuperaram-se umas Showa invertidas de uma Aprilia RS125 . Os aros de 17” montam na frente um cubo de uma CB550 e um cubo de desmontagem rápida especialmente produzido pela Barnes para este modelo. A travagem é assegurada por elementos da Beringer com tubos de malha de aço da Hel. A opção de pneus foi decidida pela estética e monta uns Dunlop de chuva à frente KR189 e atrás uns KR389.

Um dos motores de Tony foi entregue à Demon Tech que o transformou para 12 V e montou uma ignição electrónica Electrex. A alimentação foi assegurada por um carburador Dell’Orto VHB27 e a caixa foi adaptada também para poder ter o pedal das mudanças do lado esquerdo assim como o pedal de kick.

O depósito e o banco foram inteiramente moldados sobre chapa de forma artesanal por Tony Prust. O desenho da carenagem frontal tinha que transmitir o carácter competitivo do modelo e por isso levou algum tempo a conseguir concretizar este importante elemento do projecto.

Nos acabamentos Tony decidiu consultar antigos manuais da Ducati e optou por um esquema cromático da Ducati Pantah TL. Os faróis sobrepostos fazem lembrar a Ducati 999 e o formato do depósito com um pequeno ventilador no topo tem inspiração na 900SS.

Nos acabamentos foram utilizados elementos de várias marcas como o conta quilómetros e piscas da Motogadget e os avanços da Vortex que foram ligeiramente modificados. O escape foi especialmente desenvolvido e adaptado pela Cone Engineering e a luz traseira montada ao estilo das motos de Grande Prémio .

A Ducati Pocket Rocket monta ainda um amortecedor de direção para maior estabilidade. O resultado final é de facto brutal e resulta uma combinação perfeita de um “coração “ antigo e rejuvenescido num corpo/quadro actual de altas prestações.

Fonte : Bike Exif

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MOTO+
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png

Facebook

Instagram

Follow Me on Instagram