Mundial Supercross, Grã-Bretanha, WSX: “Hat-trick” incontestado de Eli Tomac 

Por a 8 Outubro 2022 22:00

O renovado campeonato do mundo de Supercross teve a sua jornada de abertura este sábado em Cardiff, no País de Gales.

1.ª Final WSX

Ken Roczen arrancou na frente de Eli Tomac e os dois iniciaram a batalha que todos os fãs esperavam. 

Apesar da pressão do norte-americano, o alemão parecia ter tudo controlado mas uma pequena queda deitou tudo a perder

Roczen caiu para a 4.ª posição mas conseguiu ultrapassar Justin Brayton e cortar a meta em 3.º a menos de um segundo de Vince Friese. O Top 5 ficou completo com Josh Hill.

2.ª Final WSX

Vince Friese foi o primeiro líder da segunda corrida da noite. O piloto da Honda foi inicialmente perseguido por Cedric Soubeyras mas o francês não teve sucesso a tentar ultrapassar o norte-americano e seria ultrapassado por Eli Tomac.

O piloto da Yamaha conhece bem Friese e aplicou muito bem a estratégia ideal para superar o piloto da Honda: “estudou” as trajetórias do n.º 19 e lançou o ataque ao líder sem lhe dar qualquer hipótese de responder!

Daí para a frente, Tomac fugiu de toda a concorrência e triunfou com 2,2 segundos de vantagem sobre Ken Roczen, ele que veio de um péssimo arranque para ascender ao 2.º posto quase com a meta à vista.

Friese assegurou o 3.º posto na frente de Cedric Soubeyras e de Joey Savatgy, vítima de uma quedaquando rodava na 2.ª posição.

SuperFinal WSX

Enquanto as duas primeiras Finais tiveram a duração de 8 voltas, a terceira e última – denominada SuperFinal – teve 12 voltas, nas quais os pilotos sabiam que se ia definir a classificação geral do Grande Prémio da Grã-Bretanha de Supercross.

O “holeshot” foi para Justin Brayton seguido do seu companheiro de equipa, Vince Friese, e por Eli Tomac. Por sua vez, Ken Roczen voltou a sair muito mal da grelha e era apenas 10.º

Tomac não demorou a superar os dois pilotos da Motoconcepts Honda, vindo a ser “imitado” algumas voltas depois por Joey Savatgy.

Apesar do piloto da Kawasaki ter rodado sempre a cerca de 1,5 segundo de Tomac, ET caminhou para uma vitória tranquila, a terceira da noite.

Aos 38 anos de idade, Justin Brayton aguentou a 3.ª posição até ao cair da bandeira de xadrez, terminando na frente de Ken Roczen.

O alemão foi traído pelo mau arranque e não iria além do 4.º posto, bem na frente de Vince Friese.

Pontuação máxima para Eli Tomac!

Na classificação geral da primeira ronda do campeonato do mundo de Supercross, Eli Tomac(1.º/1.º/1.º) garantiu a pontuação máxima num ano absolutamente memorável: venceu o AMA Supercross, venceu o AMA Motocross e venceu o Motocross das Nações pelos EUA!

Ken Roczen (3.º/2.º/4.º) subiu ao degrau intermédio do pódio mas vai para o Grande Prémio da Austrália como principal favorito ao título, atendendo também a que Eli Tomac não estará presente nessa ronda.

O 3.º posto final foi para o surpreendente Vince Friese (2.º/3.º/5.º), que aproveitou os ótimos arranques para conseguir três prestações quase irrepreensíveis.

Os veteranos Justin Brayton (4.º/6.º/3.º) e Josh Hill (5.º/7.º/7.º) encerraram o Top 5.

Classificação geral WSX Grã-Bretanha

:.

(Foto: WSXChampionship)

0 0 votes
Article Rating
This site uses User Verification plugin to reduce spam. See how your comment data is processed.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x