MotoGP, Teste Aragon: Estreia “muito positiva” de Razgatlioglu na Yamaha M1

Por a 3 Julho 2022 11:42

O primeiro teste privado do atual Campeão do Mundo de Superbike Toprak Razgatlolu com a YZR-M1 de MotoGP, foi feito longe do foco dos meios de comunicação, com a máxima discrição, o que até é bastante compreensível porque a Yamaha sabe que, apenas  em 2024 pode haver um lugar vago para o talentoso piloto turco chegar à categoria rainha do motocilismo.   

O passado 22 de junho, foi o dia escolhido para um primeiro teste provado com a moto de MotoGP da Yamaha num único dia, no circuito MotorLand Aragón. Depois de conquistar a sua primeira vitória no Mundial de SBK 2022 em Misano, o piloto turco trocou a sua Yamaha R1 pela YZR-M1, rodando 40 voltas no traçado da pista de Teruel e em condições escaldantes. A longa reta entre as curvas 15 e 16, juntamente com uma combinação de curvas rápidas e seções mais lentas ao redor do circuito MotorLand Aragón de 5,078 km, permitiu a Razgatlıoğlu obter as primeiras sensações com a moto.

O piloto de 25 anos começou o dia com uma corrida de 12 voltas para entender a moto e os pneus Michelin, completando voltas mais curtas depois, enquanto a equipa de testes da Yamaha MotoGP, fazia ajustes na moto com base no feedback e análise dos dados transmitidos por Razgatlıoğlu. A dar uma preciosa ajuda e uma maior confiança ao turco, esteve presente o piloto de testes da Yamaha MotoGP,  Cal Crutchlow, cujos tempos de volta o campeão do mundo de SBK de 2021 usou como referência durante o teste.

Infelizmente, o teste acabaria interrompido devido a um forte aguaceiro antes da sessão do final da tarde, o que não permitiu a Razgatlıoğlu a oportunidade de melhorar ainda mais o seu promissor ritmo inícial.

O que disse Toprak Razgatlıoğlu:

“Este foi o meu primeiro dia na Yamaha M1 e que me pareceu completamente diferente da minha R1. Mais potência, eletrónica diferente, caixa de velocidades perfeita, tudo isso é completamente novo para mim. A cada volta aprendi mais, porque depois de andares nas Superbike do campeonato do mundo, não é tão fácil adaptarmo-nos à moto de MotoGP. Felizmente, tive ao meu lado o Cal Crutchlow que me deu bons conselhos e foi capaz de me ajudar muito.

A moto está boa, especialmente na reta, onde é muito rápida, e foi interessante experimentar os travões de carbono. As condições estavam muito quentes na pista, então limitamo-nos a fazer cinco ou seis voltas apenas após uma primeira saída de 12 voltas para ter uma primeira sensação da moto.

Quando vejo as motos de MotoGP na televisão aqui em Aragon, dá para ver que o percuso aqui é um pouco acidentado, e pode sentir isso hoje. Neste circuito tems que manter o acelerador aberto para passar pelos solavancos, porque se abradarmos a moto fica muito instável. No geral, foi um teste muito positivo, mesmo que tenha sido interrompido pela chuva esta tarde, o que significa que não fiz tantas voltas quanto gostaria. Gostei muito de pilotar a moto de MotoGP.

 Muito obrigado à Yamaha por me ter dado esta oportunidade.”

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x