MotoGP, 2021: Marini reflete na sua estreia iminente

Por a 27 Fevereiro 2021 16:00

Luca Marini será um dos três estreantes no MotoGP esta temporada, mas esta competição de rookies terá um sabor especial em 2021, pois estão todos em Ducati

“Neste momento, todos os conselho são importantes para mim” Luca Marini

Na verdade, o trio estará equiparado na Ducati, com a vantagem teórica para Jorge Martin, que vai beneficiar de uma GP21. Os outros dois, Bastianini e Marini, serão colegas de equipa em GP19s.

Uma espécie de competição monomarca é, portanto, iniciada e o veredito final não dará aos perdedores a desculpa do material enquanto o vencedor será, pelo mesmo facto, mais do que legítimo.

Luca Marini, que, no papel, é credenciado como o menos talentoso do trio, já está a trabalhar e em plena reflexão…

Luca Marini é meio-irmão de Valentino Rossi e vai usar as cores da VR46 pela primeira vez em MotoGP, mas estes apoios, por mais importantes que sejam, dificilmente influenciam o cronómetro.

O vice-campeão mundial de Moto2, ao lado de um Enea Bastianini coroado em 2020, que será o seu companheiro de equipa, já está a trabalhar no que o espera na próxima semana no Qatar.

Uma reflexão que começou com a sessão do Grupo Ducati de Grande Prémio a Jerez nas Panigale V4S:

“Testei a Panigale pela primeira vez. Pensei que ia ser complicado, mas no final encontrei uma moto que me encaixa muito bem, com uma potência incrível e uma eletrónica muito boa, por isso gostei muito”, conta Marini.

“Foi um grande dia para a Ducati e para todos os pilotos, houve bom ambiente e um ambiente competitivo, todos estavam a tentar pressionar-se para fazer melhor e atacámos muito desde o início, por isso foi muito divertido”, concluiu.

Palavras gratas ao coração dos executivos da Ducati que não apreciaram as declarações anteriores do seu ex-piloto Dovizioso sobre o ambiente que prevalece na boxe da marca.

Marini acrescentou: “Acho que neste momento, qualquer conselho é importante para mim. Tentar compreender o máximo possível é importante e obter o máximo de informação possível de outros que têm mais experiência do que eu no MotoGP.”

Nesse sentido, já contactou Pecco Bagnaia para falar sobre a Desmosedici:

“Falei muito com os meus engenheiros técnicos e com a minha equipa e tentei organizar o meu trabalho para o próximo teste. Não há necessidade de correr contra o relógio durante o teste porque é o fim de semana de corrida que conta.”

Os Testes em Losail serão importantes, porque na Avintia, Enea Bastianini tem 1,68m para 64 quilos de peso e Luca Marini tem 1,84m e 69 quilos…

“Já estive na Ducati antes e já me sentei na moto, por isso já demos alguns passos para me deixar o mais confortável possível na minha Desmosedici e para me permitir dar o meu melhor”, responde Marini sobre este assunto.

“Claro que a Ducati teve pilotos muito diferentes em tamanho no passado, por exemplo, como Petrucci e Dovizioso, que eram muito diferentes de tamanho e tinham duas motos diferentes. Todos têm o direito de se apropriar da sua moto em termos de equilíbrio e posicionamento.  Isto vai ser muito importante devido ao stress físico e é preciso estar o mais confortável possível para estar no seu melhor” conclui o italiano com seis vitórias em Grande Prémio, todas em Moto2.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x