MotoGP, 2021: Marini na hora da verdade

Por a 12 Fevereiro 2021 14:00

É hora de brilhar para Luca Marini, agora que deu o passo em frente para a MotoGP. Uma olhadela à carreira do italiano, que em breve fará a sua estreia na classe rainha naquela que será a sua oitava temporada no Campeonato do Mundo

O italiano fará questão de sacudir a fama de ser apenas o meio-irmão de Valentino Rossi

A temporada de MotoGP de 2021 está ao virar da esquina, e um dos aspetos mais emocionantes são as mudanças nas equipas, com os pilotos em toda a grelha a trocarem um conjunto de cores por outro, enquanto outros avançam para a classe rainha pela primeira vez.

Um dos que estão a fazer o salto de Moto2 é Luca Marini, com a SKY VR46 Avintia Racing a apostar no jovem de 23 anos.

O homem de Urbino vai estrear-se no MotoGP com a sua nova equipa e vai ser o parceiro de Enea Bastianini (Avintia Esponsorama Racing) na equipa da Ducati, um piloto que lutou pelo Campeonato do Mundo de Moto2 até às últimas rondas da temporada passada.

A dupla parece mais uma vez preparada para enfrentar a batalha de Rookie of the Year, uma honra que nomes como Fabio Quartararo (Yamaha Monster Energy) e Brad Binder (KTM Red Bull Factory Racing) têm conseguido nas últimas temporadas.

Marini é uma das adições mais aguardadas pelos fãs de MotoGP num ano em que irá pilotar a Desmosedici de GP sob as cores da Sky VR46 Avintia Team.

O italiano já teve sete temporadas de experiência no Campeonato do Mundo e agora tem a oportunidade de brilhar ao mais alto nível.

Fará questão de sacudir a fama de ser o meio-irmão de Valentino Rossi, uma vez que procura dar um nome a si próprio entre a elite da modalidade.

Marini deu os primeiros passos como piloto profissional no CIV e participou no CEV Repsol, tanto em Moto3 como no Europeu de Moto2.

Bons resultados abriram a porta ao Campeonato do Mundo para que ele participasse como wildcard no Grande Prémio de São Marino em Moto3 e Moto2. Assinou o seu primeiro contrato como piloto permanente em 2016, quando assinou pela Forward Team em Moto2, e esteve perto de se tornar o Novato do Ano.

Durante a sua segunda temporada em Moto2, o italiano não conseguiu marcar pontos regularmente, pelo que optou por uma mudança de cena. Foi então que assinou pela SKY Racing Team VR46.

E que mudança! Os seus primeiros 4 pódios vieram… E a sua primeira vitória, no Grande Prémio da Malásia. No seu terceiro ano na categoria intermédia, Marini chegou ao pódio por duas vezes e venceu duas corridas, em Buriram e Motegi.

Marini voltou a ser um dos favoritos à coroa de Moto2 em 2020 com a SKY Racing Team VR46, e cumpriu a sua meta ao liderar o grupo da frente durante grande parte do Campeonato.

No entanto, uma queda desagradável na qualificação no GP de França afetou o italiano ao terminar em 17º, perdendo a liderança da caça ao título no processo. Apesar de ter lutado contra a lesão e de ter assegurado um 2º em Portimão, Marini não conseguiu voltar ao topo e terminou em segundo lugar no Campeonato, resultado que provou valer o seu peso em ouro, ao abrir-lhe as portas ao MotoGP.

Luca vai estrear-se com a SKY Racing Team VR46 com Enea Bastianini (Avintia Esponsorama) como colega de equipa.

Os fãs podem ver pela primeira vez Marini na Desmosedici de MotoGP no primeiro Teste Oficial, a realizar no Qatar, no início de Março.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x