MotoGP, 2021: Luca Marini: “tudo é muito mais difícil em MotoGP”

Por a 17 Julho 2021 16:00

Luca Marini é vice-campeão de Moto2, mas está a achar a estreia em MotoGP difícil

“No MotoGP já se começa a corrida cansado!” Luca Marini 

O piloto de Rimini está a fazer a sua primeira temporada de MotoGP ao lado do homem que o venceu e levou a coroa de Moto2 no ano passado: Enea Bastianini. Montando uma Ducati GP19 nas cores da VR46, o meio-irmão de Valentino Rossi parece estar a viver um ensaio antes do grande espetáculo de 2022 numa equipa própria.

Para o ano, as coisas vão estar sob o controlo dos homens de Tavullia, mas ao que tudo indica, financiadas por um caprichoso e exigente príncipe saudita.

E Luca Marini, nunca um sobre-dotado nas Moto2, onde era regularmente batido por Miguel Oliveira, está a descobrir que ser um piloto de MotoGP não é um trabalho fácil. É até bastante difícil.

Luca Marini está a completar a sua época de estreante na classe de MotoGP com a Ducati Esponsorama de competição-cliente, agora a Avintia.

Antes do início da segunda metade da temporada, em Agosto, o italiano está no 20º lugar na geral, apenas três pontos atrás do seu famoso meio-irmão Valentino Rossi. É o tipo de resultado que não será falado no rancho.

Mas o que mais surpreende Marini após a primeira metade da sua primeira época de MotoGP não é o pequeno intervalo para o seu ilustre irmão mais velho.

Pelo contrário, é o stress a que, como piloto de MotoGP, está exposto tanto física como mentalmente.

Em comparação com Moto2, onde foi o segundo classificado na temporada de 2020, a classe rainha é um nível completamente diferente.

“Como piloto de MotoGP, tudo é muito mais difícil”, disse Marini há dias, e sublinha: “Preciso mesmo desta pausa de Verão. Quero dizer não só fisicamente mas também mentalmente. O stress é apenas muito mais do que na Moto2. É claro que lutar pelo título de Moto2 no ano passado também foi stressante. Mas era algo completamente diferente. Agora, por um lado, o stress é maior e, por outro, o esforço físico é diferente, porque o MotoGP é um mundo completamente diferente.”

Em termos de esforço físico, Marini faz a comparação entre Moto2 e MotoGP:

“Não me lembro de estar cansado depois de uma corrida no ano passado. No MotoGP, por outro lado, já se está cansado no início de uma corrida, porque é muito exigente fisicamente a cada sessão de treino. Não é fácil!”

Para a temporada de 2022 de MotoGP, Marini deverá ser um dos pilotos da equipa VR46 financiada pela Aramco da Arábia Saudita, e equipada com a mais recente maquinaria da Ducati.

De acordo com os últimos rumores, o seu colega de equipa poderia ser o seu meio-irmão Rossi, que está sob pressão do príncipe Saudita para alinhar, ou Marco Bezzecchi, que foi também o seu companheiro de boxe em 2020 com as cores da Sky.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x