MotoGP, 2021: Ducati quer ficar com seis motos o mais tempo possível

Por a 14 Fevereiro 2021 18:00

O debate está aberto, pois a promotora Dorna quer que cada um dos seis fabricantes contratados tenha um máximo de quatro motos na grelha de 24 máquinas…

“Queremos continuar com seis motos o máximo possível porque do ponto de vista técnico, podemos recolher mais informação, o que nos ajuda a desenvolver a moto.” Gigi Dall’Igna

A Ducati, com seis motos na grelha, tem a vantagem de poder desenvolver a sua Desmosedici mais facilmente.

No entanto, foi com um de apenas duas Suzuki a competir que Joan Mir se sagrou Campeão do Mundo em 2020. Então, quem tem razão?

Durante a apresentação da KTM, o diretor desportivo da marca austríaca Pit Beirer foi questionado sobre a perspetiva, por um momento, de uma terceira equipa a usar RC16 e respondeu:

“Certamente que não dizemos não à partida, mas primeiro precisamos de uma equipa interessada, e depois temos de ser capazes de o fazer, também dado o interesse a longo prazo da Dorna em ter todos os fabricantes com uma equipa satélite.”

A promotora considera, por isso, o facto de haver seis motociclos da mesma marca como uma exceção, e uma vez que existem apenas 24 pilotos validados na grelha de partida, a regra de uma estrutura de fábrica com um aliado satélite, num total de quatro pilotos, acabará por ser aplicada.

Um prazo que a Ducati gostaria de não ver apressado… O fabricante italiano, através do seu diretor técnico Gigi Dall’Igna, acredita na força do número de máquinas em pista:

“Queremos continuar com esta constelação de seis motos o máximo possível porque penso que com seis pilotos no terreno, temos vantagens. Do ponto de vista técnico, podemos recolher mais informação, o que nos pode ajudar a desenvolver a moto.”

No entanto, o mesmo Gigi entende o que o futuro lhes reserva neste ponto:

“É muito difícil dizer quanto tempo podemos continuar com três equipas em MotoGP”, admitiu o diretor de corrida da Ducati.

“Mais cedo ou mais tarde, teremos de passar para quatro, porque essa será a situação futura.”

Mesmo assim, recorde-se que com apenas duas GSX-RRs, a Suzuki conquistou o título de pilotos com Joan Mir, e viu o seu segundo elemento Alex Rins terminar no pódio da classificação final, além de perder por pouco a coroa de fabricantes… Entre a quantidade e a qualidade, o debate está em aberto…

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x