Moto2: Sem MotoGP para Augusto Fernandez em 2023

Por a 16 Agosto 2022 12:30

Em caso de chegar ao título na classe intermédia este ano, Augusto Fernandez dificilmente vai subir à categoria rainha. Para ele o “risco” é ficar no papel de repetente da Moto2 por mais um ano, como aconteceu com Tito Rabat e Johann Zarco no passado.

O espanhol da Red Bull KTM Ajo começou a época aos altos e baixos e depois de Jerez foi-se tornando um ‘caso difícil’ para os adversários. Como líder da classificação de Moto2 , Augusto Fernandez promete olhar apenas para a frente, sabendo muito bem que os pontos perdidos aqui e ali poderiam torná-lo ainda mais sólido no topo do campeonato do mundo.

O que aconteceu foi que, de fato, é novamente um piloto da equipa Ajo KTM a liderar os acontecimentos. No ano passado a disputa aberta entre Remy Gardner e Raul Fernandez foi resolvida a favor do australiano, por um duelo dentro da equipa laranja patrocinada pela Red Bull; hoje, o espanhol de Madrid é o único que pode dar um bis à equipa.

Se conseguir, para ele haverá – muito provavelmente – o “risco” de repetir a experiência da classe, simplesmente porque não uma vaga para ele no MotoGP, o tempo das ‘vacas gordas’ acabou e certamente Augusto Fernandez vai manter-se no mundial de Moto2 no próximo ano. Se isto acontecer, vai seguir o mesmo destino de dois ilustres antecessores nesta categoria: Tito Rabat e Johann Zarco.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x