Moto2: Binder e Lowes no topo deixam Márquez para trás

Por a 28 Junho 2019 23:22

O fim-de-semana começou mal na categoria de Moto2 com um piloto a cair logo nos primeiros minutos. Dimas Ekky Pratama ficou inconsciente após a queda, inspirando alguns cuidados iniciais. Surgiu a bandeira vermelha e a sessão acabou por ser adiada por quase meia hora. O piloto teve de ser primeiro assistido no local e só depois transportado de ambulância para o centro médico. O piloto indonésio ficou sob observação médica depois do acidente, visto que bateu com a cabeça ao cair na gravilha. Pouco depois foi anunciada a sua ausência para o resto do fim-de-semana, depois de ter sido diagnosticado com traumatismos craniano, torácico e abdominal, resultantes da forte queda.

A sessão retomou com Marquez a ascender ao topo da tabela de tempos, numa altura em que Sam Lowes estava ainda muito para trás, em 14º. Parecia que as coisas não estavam a correr bem para o britânico mas tudo mudou rapidamente. Começou a melhorar o tempo por volta, subiu para 12º, depois para sexto e por fim, sem ninguém estar à espera, bate o tempo de Marquez e ocupa o topo da tabela. Lowes não se ficou por aqui e manteve o nível elevado na segunda sessão do dia. Não demorou muito a fazer uma volta rápida e, consequentemente, a marcar o melhor tempo. O britânico foi discutindo o top 3 durante toda a FP2, terminando, precisamente, na terceira posição. Um excelente dia para Lowes, apresentando-se com um ritmo consistente que será muito importante manter na corrida.

Um dos únicos que o conseguiram bater neste primeiro dia em Assen foi Brad Binder. O piloto da KTM já se tinha mostrado melhor do que tem sido habitual na FP1. Sabe-se que os testes que a equipa realizou em Barcelona tiveram resultados muito positivos mas restava saber como iriam influenciar os pilotos. Binder mostrou-se muito mais confortável na mota e terminou na oitava posição. Na segunda sessão começou logo dentro do top 3, o que parecia adivinhar uma boa prestação. Pouco depois, desceu alguns lugares na tabela. A situação parecia estar a inverter-se quando o sul-africano desceu ao 20º lugar e o seu colega de equipa, o rookie Jorge Martin, ascendia a sétimo. Nos últimos minutos, tudo parecia correr mal quando teve ainda de evitar uma queda. No entanto, parece que o susto o motivou e numa última volta relâmpago sobe à liderança, sem dar hipótese de resposta a ninguém.

Brad Binder mostrou que está em boa forma e marcou o ritmo na segunda sessão de treinos livres

Até Binder fazer o melhor tempo, era Remy Gardner que o detinha. O piloto australiano parece estar, finalmente, de volta à sua boa forma este fim-de-semana. Gardner começou muito bem a temporada mas, depois da queda em Jerez de la Frontera, nunca mais foi o mesmo. Esse problema parece estar agora ultrapassado visto ter sido muito consistente durante o dia de hoje. Depois de várias tentativas falhadas, conseguiu alcançar o segundo lugar na FP1. Viria a descer para quarto mas a apenas 80 centésimas do líder. Na segunda metade da sessão da FP2 subiu para terceiro. Pouco depois roubava a liderança a Lowes. Com o segundo melhor tempo do dia parece estar em condições de lutar por uma boa posição na qualificação de amanhã.

O piloto australiano está em boa forma e manteve-se consistente durante este primeiro dia de treinos livres

Pode parecer que Marquez ficou esquecido nas entrelinhas mas não. O piloto espanhol terminou ambas as sessões fora do top 3, apesar de ter passado pelo topo. A meio da primeira sessão tinha o melhor tempo. Depois de ser batido por Lowes desceu alguns lugares, terminando na quinta posição. Na FP2 chegou a estar em terceiro mas manteve-se mais longe da liderança do que na sessão anterior. Foi sendo ultrapassado e perdendo vários lugares, até parar no 12º posto. Melhorou o seu tempo mas não conseguiu ir além da nona posição. No entanto, a situação não deverá ser dramática, visto que o piloto espanhol está, por enquanto, na Q2.

Com bom ritmo esteve também a equipa Dynavolt Intact GP. Marcel Schrötter parece estar já recuperado da lesão no pé e, apesar de se ter ficado pelo décimo melhor tempo na primeira sessão de treinos livres, na segunda chegou a discutir a liderança. Viria a terminar com o quarto melhor tempo. Já Thomas Lüthi não poderia ter sido mais consistente, tendo sido o sexto melhor em ambas as sessões com melhorias significativas de uma para a outra.

Serão, certamente, duas sessões de qualificação muito disputadas num fim-de-semana que começa com vários pilotos separados por uma unha negra.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Moto GP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png