SBK, história: Top 10 de vitórias de Wild Cards

Por a 11 Junho 2020 15:00

O Campeonato do Mundo de Superbike já viu ação frenética nas três primeiras corridas de 2020, mas com uma história rica no seu passado, refletimos sobre as maiores conquistas de pilotos wildcard. De John Reynolds a Marco Simoncelli, Ben Bostrom a Cal Crutchlow, a lista está cheia de nomes notáveis!

10) Biaggi regressa: Sepang, Corrida 1, 2015

Após uma breve pausa na ação, Max Biaggi voltou a correr em SBK no Circuito Internacional de Sepang, na Malásia. No verdadeiro estilo ‘Mad Max’, foi a raposa velha e astuta que se atirou para passar pela matilha com a preservação dos pneus a chave para a fase final da corrida.

O duplo campeão caiu para sexto nas etapas iniciais, mas lutou até ao fim, arrebatando o último lugar do pódio do anterior líder da corrida, Tom Sykes, na última volta, iniciando uma última ronda de sortes mistas, pois caiu na 1ª Volta da Corrida 2.

9) SuperSic impressiona em Imola: Imola, Corrida 2, 2009

Marco Simoncelli pode ter-nos agraciado com a sua presença efervescente nas SBK apenas durante um fim de semana, mas deixou um legado maior do que alguns pilotos mais regulares no passado do Campeonato.

Um acidente na Corrida 1 projetou Simoncelli para coisas maiores e, depois de um início brilhante, logo entrou no pódio com o colega de equipa para o fim de semana, Max Biaggi. Uma jogada difícil sobre Biaggi na última chicana a meio do caminho deu a Marco o seu primeiro e único pódio do mundial, apenas na sua segunda corrida. Um wildcard bem aproveitado.

8) Hora da verdade para Crutchlow: Donington Park, Corrida 2, 2008

A estreia nas SBK de Cal Crutchlow em Donington Park em 2008 foi agitada; A corrida 1 viu-o desistir, mas a Corrida 2 foi outra história. Na chuva intensa, o piloto de Coventry era um homem numa missão, vindo da nona posição da grelha para a sexta numa só volta. A estrela britânica chegou então a terceiro pela Volta 5 e herdou o segundo na Volta 12, cortesia de um acidente de Troy Bayliss. Ryuichi Kiyonari liderou toda a corrida, mas foi o herói de casa Crutchlow que ficou em segundo lugar como wildcard. Um sinal de coisas para vir em SSP…

7.) Rebelde Reynolds no final da festa: Brands Hatch, Corrida 1, 2000

A última ronda de uma temporada incrivelmente imprevisível das SBK em 2000 ficou ainda mais louca, quando o wildcard John Reynolds facilitou uma vitória à equipa Ducati Revé Red Bull de Ben Atkins.

O piloto do Nottinghamshire mostrou todo o seu potencial em condições complicadas em Brands Hatch, perdendo a liderança só uma vez a meio da corrida. A partir daí, o ex-piloto mundial e finalista do pódio conseguiu uma vantagem e cortou a meta ao som de buzinas e celebração pela sua primeira e única vitória nas SBK.

Ben Bostrom veio, venceu e desapareceu igualmente

6.) Bostrom por nome, Boss por natureza: Laguna Seca, Corrida 2, 1999

Não há nada como uma aparição enfática nas SBK e para Ben Bostrom, foi exatamente isso que Laguna Seca representou em 1999. Segundo na Corrida 1, Ben Bostrom procurou consolidar isso na Corrida 2, mas uma queda para o colega de equipa do Wildcard Anthony Gobert, que liderava, fez com que Bostrom liderasse o pódio diante de uma enorme e expectante audiência californiana encharcada pelo sol. Bater nomes como Carl Fogarty, Troy Corser, Colin Edwards e Noriyuki Haga, seria o início de grandes coisas para o ‘Big Ben’.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x