Endurance, 2020: 12 Horas do Estoril vão decidir

Por a 8 Setembro 2020 13:30

As recentes 24 Horas de Le Mans relançaram a corrida para o campeonato do mundo de resistência 2019-2020. A Suzuki Endurance Racing Team consolidou o seu lugar como líder, mas quatro outras equipas de fábrica estão no Top 5 ainda com a possibilidade de conquistar o título mundial… e tudo se vai decidir no Estoril a 26 de Setembro!

As 24 Horas de Le Mans de 2020 cumpriram a sua promessa de ser uma corrida emocionante, repleta de ação para lá dos limites, em condições de pista frequentemente complicadas. A Suzuki Endurance Racing Team chegou a Le Mans com uma ligeira vantagem de 5 pontos sobre a BMW Motorrad World Endurance Team, mas depois de um 3º lugar nos 24 Horas de Le Mans com os pilotos Étienne Masson, Gregg Black e Xavier Simeon, a equipa de fábrica da Suzuki está 40 pontos à frente do rival. No entanto, os principais candidatos ao título formam agora um grupo apertado no topo da classificação.

Quatro esquadrões de fábrica altamente motivados

A Suzuki Endurance Racing Team tem, por isso, não um, mas quatro rivais, de que se defender nas 12 Horas do Estoril, que se realizará no Estoril no próximo dia 26 de Setembro. Um máximo de 67,5 pontos está em jogo na corrida final, dividido entre a pole, a vitória e a liderança às 8 horas de corrida.

A Honda France F.C.C. TSR embolsou praticamente todos os pontos disponíveis nas 24 Horas de Le Mans, ao vencer a corrida depois de também ter sido líder da corrida às 8 horas e à marca das 16 horas, e fez um salto espetacular para o 2º lugar da classificação provisória, a 40 pontos da Suzuki Endurance Racing Team.

A nova Honda CBR 1000 RR-R de 2020, os seus pneus Bridgestone e três pilotos competitivos (Josh Hook, Freddy Foray e Mike di Meglio) compõem a receita para a vitória da equipa franco-japonesa em Le Mans. Depois de ter reclamado a coroa final do EWC em 2017-2018, a Honda France F.C.C. TSR volta a ser candidata ao título esta temporada. Serão os melhores e mais fortes rivais da Suzuki Endurance Racing Team no Estoril.

Depois da vitória nas 8 Horas de Sepang e do 4º lugar nas 24 Horas de Le Mans com os pilotos Marvin Fritz, Niccolò Canepa e Karel Hanika, a YART Yamaha também está na corrida pelo título mundial. Com uma diferença de 45 pontos para o líder, tudo ainda é possível no Estoril. A equipa Austríaca, que partiu da pole em Le Mans, é muito competitiva. Depois de liderarem as primeiras etapas da corrida, caíram do grupo da frente após uma queda. A YART Yamaha, vencedor da coroa mundial do EWC de 2009, vai estar toda em pista para conquistar um novo título.

A BMW Motorrad World Endurance Team (Kenny Foray, Ilya Mykhalchyk e Markus Reiterberger), o principal rival da Suzuki Endurance Racing Team antes das 24 Horas de Le Mans, perdeu o 5º lugar poucos minutos antes do final da corrida em Le Mans, depois de Ilya Mykhalchyk ter sofrido uma queda e não ter conseguido chegar à meta devido às suas lesões. Como resultado, a equipa belga da BMW não se classificou nas 24 Horas de Le Mans e desceu ao 4º lugar da classificação mundial provisória, a 45 pontos do líder. É justo dizer que a equipa da BMW vai chegar a Portugal no dia 26 de Setembro com vontade de se vingar.

Agora no 5º lugar, com uma diferença de 47 pontos para a Suzuki Endurance Racing Team, a Kawasaki France Webike SRC Trickstar saiu-se muito bem em Le Mans. Jérémy Guarnoni, Erwan Nigon e David Checa terminaram em 2º lugar nas 24 Horas de Le Mans, e voltam a estar na corrida por um novo título do EWC. A estratégia da equipa montada em Kawasaki no Estoril será apontar para a vitória, custe o que custar.

Forçados a retirar-se da corrida em Le Mans, apesar de fazer uma grande corrida, a ERC Endurance, que usam uma Ducati, é a única equipa de fábrica que já não está ao alcance do título mundial. Na sela da Panigale V4R, Randy de Puniet, Julien da Costa e Louis Rossi mostraram o desempenho da equipa, conquistando o 5º lugar na grelha de partida, fazendo uma das voltas mais rápidas da corrida e posicionando-se no lote principal antes de se afundarem em problemas técnicos e eletrónicos.

Outros mais rápidos a ter em conta

Estatisticamente falando, três outras equipas, todas privadas, ainda estão em posição de conquistar o título mundial no Estoril: Wójcik Racing Team, VRD Igol Pierret Experiences e 3ART Best of Bike. Com uma ninhada de cinco equipas de fábrica no topo da classificação, é muito improvável que uma destas três equipas ganhe o título, mas as três Yamahas vão ser protagonistas de uma batalha campal em Portugal. Nas 24 Horas de Le Mans, a VRD Igol Pierret Experiences, 3ART Best of Bike e Wójcik Racing Team terminaram em 5º, 6º e 7º lugares.

No Estoril, a batalha pela melhor equipa independente será tão feroz como a luta pelo título.

A Bolliger Kawasaki Suiça anima o Mundial há anos

Luta renhida pela Taça do Mundo de Superstock FIM

Nesta classe, a luta pelo Mundial terá lugar, tal como na época passada, entre duas equipas: Moto Ain e GERT56. Os vencedores da coroa do ano passado, a equipa francesa Moto Ain, montando Yamaha, chegarão ao Estoril com uma vantagem de apenas 26 pontos sobre a equipa alemã que pilota a BMW GERT56 GS Yuasa, que está em primeiro lugar após a vitória em Superstock nas 24 Horas. Em terceiro lugar na classificação provisória, No Limits de Itália em Suzuki ainda tem hipóteses de ganhar a Taça se um dos dois líderes ficar aquém, ou se puder ser o decisor na luta entre os dois candidatos à vitória.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x