Dakar 2018: Yamaha ataca vitória sem Hélder Rodrigues

Por a 5 Dezembro 2017 10:13

A marca de Iwata revelou a constituição da sua equipa oficial para a próxima edição do Dakar, que arrancará no dia 6 de janeiro em Lima (Peru) e terminará já no dia 20 de janeiro na cidade argentina de Córdoba. A Yamaha vai a jogo com quatro pilotos que estarão aos comandos da nova WR450F Rally e que terá uma decoração inspirada na Ténéré 700 World Raid.

Na busca de uma vitória que já foge desde 1998, então com Stéphane Peterhansel, destaca-se nesta formação a ausência do ‘nosso’ Hélder Rodrigues, piloto que desde 2016 tem sido figura de proa da equipa do triplo diapasão e que pela primeira vez desde 2006 não estará à partida da maior prova de todo-o-terreno do mundo.

Não está  Hélder Rodrigues pelo que a equipa nipónica será liderada por Adrien Van Beveren, piloto que na anterior edição do Dakar ficou às portas do pódio, pois foi quarto. Junto ao gaulês estará o compatriota Xavier de Soultrait e o reforço Franco Caimi. Soultrait, que venceu este ano o Rali de Merzouga, foi uma das grandes surpresas da competição promovida pela Amaury Sport Organisation (ASO) em 2017, enquanto Caimi foi o melhor estreante, então aos comandos de uma Honda precisamente da equipa Honda South America. O piloto argentino obteve um positivo oitavo posto, curiosamente uma posição à frente de Hélder Rodrigues.

O alinhamento da equipa é completo com Rodney Faggotter, experiente piloto australiano que apesar de querer rodar entre os primeiros terá como missão primordial ser o ‘aguadeiro’ dos restantes elementos. Nota ainda para a presença de Alessandro Botturi, antigo piloto oficial da Yamaha, e que na próxima edição do Dakar terá o apoio da filial italiana da Yamaha.

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
1 Comment threads
0 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Jarno Saarinen Recent comment authors
recente antigo mais votado
Jarno Saarinen
Membro
Jarno Saarinen

Helder Rodrigues nos últimos anos tem-se deixado dormir, e quem dorme em serviço, é despedido.

últimas TT
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png