MotoGP, 2021: Primeira entrevista de Pol Espargaró na Honda Repsol

Por a 19 Janeiro 2021 15:00

Pol Espargaró, quinto classificado no Campeonato do Mundo do ano passado na KTM, está ansioso pela sua estreia como piloto de MotoGP da Honda e encurta o tempo de espera com uma primeira entrevista oficial

“Acredito que entrei para a Equipa Honda Repsol na melhor altura da minha carreira!”

A Honda Repsol surpreendeu Pol Espargaró na passagem de ano com uma RC213V no terraço da sua casa em Andorra, e as primeiras fotos e um pequeno vídeo da ocasião já passou pela comunicação social.

Agora, a HRC também publicou a primeira entrevista com o estreante, que obteve seis lugares de pódio na classe rainha na KTM, mas continua a perseguir a sua primeira vitória no MotoGP.

O que significa para ti usar as cores Honda Repsol pela primeira vez?

“É ótimo. Há anos que vejo como os melhores pilotos do mundo ganharam títulos e corridas com estas cores. Estas cores significam fama para mim. Significa que um piloto tem tudo nas suas mãos para suceder. Que estás onde todos os pilotos querem estar.”

“Quando andei na classe 125 e em Moto2, mesmo no MotoGP, esta equipa estava no pódio em praticamente todas as corridas. Ver estas cores ao lado do nosso número de corrida é ótimo, é super especial.”

“Desde o meu início, sabia para onde queria ir, onde queria chegar e onde queria ver-me, testar-me e ver do que era capaz. A melhor maneira de fazer isso é estar na melhor equipa do mundo, com a melhor moto do mundo e ao lado do melhor piloto do mundo.”

“Acredito que entrei para a Equipa Honda Repsol na melhor altura da minha carreira. Estar onde queremos estar, na altura certa, significa que um sonho se realiza. Não há dúvida disso, para mim o meu sonho está agora realizado.”

O que achas da RC213V?

“Já vi esta moto muitas vezes em fotos e vídeos, e é uma moto bem pequena. É daquelas motos que consegues gerir como gostas, tendem a mover-se um pouco mais, mas é o tipo de moto em que eu gosto de andar. Tens uma grande influência na moto, és tu quem diz para onde vai. Às vezes temos de forçar a moto a fazer uma ou duas coisas que não quer, mas é o meu estilo de condução.

Gosto de travar tarde e vi que qualquer piloto que tenha subido na Honda Repsol podia travar muito tarde e de forma muito agressiva. Isto combina muito com o meu estilo de condução.”

O que podes contribuir para a Equipa Honda Repsol?

“Tentarei contribuir com a minha abordagem pro-ativa; muito trabalho, muito empenho, paixão e amor pelo desporto e certamente também resultados. Dizer que ficaríamos felizes com um resultado no top 10 não é o que a equipa espera. Não é o que eu espero. Vou fazer o maior esforço para alcançar resultados ao nível do que a equipa conseguiu nos últimos anos.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x