MotoGP, 2021: A KTM está pronta, diz Binder

Por a 13 Fevereiro 2021 17:00

Brad Binder é um piloto que já entrou na história da marca KTM para sempre. Aconteça o que acontecer, o sul-africano será aquele que trouxe o primeiro sucesso em Grande Prémio ao fabricante austríaco na categoria principal de MotoGP

“Acho que a KTM está pronta para conseguir o título” Brad Binder

Foi a primeira consagração de uma aventura que começou há quatro anos e culminou com mais duas vitórias pela mão de Miguel Oliveira.

O próximo objetivo é o título mundial e a dar ouvidos ao Sul-Africano que só vai começar a sua segunda temporada na disciplina, até pode chegar muito rapidamente…

É com grandes ambições, também legitimadas por uma última temporada mais do que encorajadora, que a KTM apresentou as suas tropas para uma campanha de 2021 onde gostaria de tranquilizar todos que 2020 não foi um acaso.

A marca tem dado as suas cores ao parceiro Tech3 que, como resultado, parece agora mais oficial do que a formação de fábrica, ainda apoiada pela bebida que dá asas.

Mas é nesta que residem as melhores hipóteses dos homens de Mattighofen, com um par de pilotos vencedores na sua formação e focando-se neles os três sucessos marcados pela KTM RC16.

Este ano, de facto, Brad Binder encontra um antigo companheiro de viagem com quem partilhou o espaço da boxe em Moto3 e Moto2, na pessoa de Miguel Oliveira, nascido, tal como ele, em 1995.

“O Miguel e eu fomos colegas de equipa durante vários anos e demo-nos bem”, diz o antigo campeão do mundo de Moto3. “Foi ótimo ter este tipo na boxe ao meu lado. Acho que vai ser muito semelhante esta temporada. Sempre foi um bom competidor, é sempre super rápido. Acho que vamos mesmo pressionar-nos um ao outro e tenho a certeza que ambos podemos fazer um bom trabalho.”

Brad Binder continua a falar sobre si mesmo: “Estou a começar a minha segunda temporada e quero fazer muito melhor do que no ano passado. Ao mesmo tempo, temos de fazer as coisas um passo de cada vez, um fim de semana de cada vez. Se eu der o meu melhor, tenho a certeza que consigo obter resultados sólidos.”

2020 foi a sua primeira experiência no MotoGP, marcada pelo sucesso no terceiro Grande Prémio em Brno. Mas também houve momentos menos agradáveis.

Brad Binder, irmão mais velho de um Darryn que ainda corre em Moto3, olhou para a sua carreira para identificar melhor a margem de progresso no futuro:

“O principal para mim foi tentar perceber o que aprendi na época passada e onde estavam as minhas fraquezas. Especialmente porque em 2020, com todas estas corridas consecutivas, nunca houve tempo de sentar e perceber exatamente o que se passava. Já tive alguns meses para refletir e sei o que preciso melhorar. Seria ótimo se eu pudesse cometer muito menos erros, isso é claro.”

“Preciso de um pouco mais de confiança, não posso preocupar-me muito e acho que o trabalho que posso fazer é suficiente para fazer uma boa temporada e fazer melhorias”, diz. Exatamente, como é que ele vê esta temporada de 2021?

“Ainda não sei exatamente que atualizações teremos na moto, para ser franco. Sei que vamos testar e tentar muitas coisas no Qatar. Mas, tanto quanto sei, a base é praticamente a mesma do ano passado.”

“No geral, acho que temos definitivamente uma pequena vantagem porque ainda podemos jogar um pouco com certas coisas”, diz, recordando os mais recentes ajustes ao regulamento de que a KTM conseguiu tirar partido. “Sei que os tipos da fábrica trabalharam duro, como sempre fazem. Tenho a certeza que o nosso pacote é um pouco mais forte do que no ano passado. Demos um passo tão grande no ano passado que cada pequena melhoria pode ir muito longe.”

No final da época passada, o CEO da marca Stefan Pierer tinha falado em conquistar o título em 2021. O que pensa Brad Binder? A KTM já pode apontar tão alto?

“Penso que sim”, exclama Binder sem rodeios. “Temos um pacote extremamente competitivo. Na época passada mostrámos como somos fortes e acho que vamos melhorar novamente esta temporada. Por isso, sim, acho que temos o que é preciso para lutar pelo título mundial. E estou ansioso pelo início da temporada, mas vamos fazer tudo passo a passo, corrida a corrida”, conclui o primeiro Sul-Africano a vencer na classe rainha.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x