Suzuki continua com problemas no MotoGP

Por a 4 Fevereiro 2016 11:36

Depois de uma época onde se debateram com falta de potência no motor da Suzuki e com a ausência de uma caixa totalmente seamless, Maverick Viñales e Aleix Espargaró saíram de Sepang com a noção de que as evoluções preparadas no Japão não colocaram a marca de Hamamatsu mais próxima das suas rivais.

Os espanhóis foram, respetivamente, 12º e 13º classificados na tabela combinada de tempos, a 1,6s e 2,0s de Jorge Lorenzo, e ambos preferiram mesmo o chassis de 2015 face ao de 2016. Espargaró disse mesmo que a moto nova era cerca de 0,5s por volta mais lenta do que o chassis anterior, além de continuarem a não ter uma transmissão seamless nas reduções.

Aliás, o mais experiente dos espanhóis rodou sem controlo de tracção no primeiro dia e parece ter sentido mais dificuldades com a nova moto do que Viñales.

O antigo rival de Miguel Oliveira afirmou que “sinceramente, se conseguirmos que o chassis de 2016 curve eu irei preferi-lo porque terei maior aderência do que em 2015. Mas aqui em Sepang tivemos dificuldades com o pneu mais duro. Fomos mais rápidos do que com os Bridgestone mas ainda temos muito que trabalhar com a eletrónica, travão-motor e chassis”, concluiu Viñales.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Moto GP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png