MotoGP: Prontos para toda a ação de Assen?

Por a 25 Junho 2019 15:00

O incidente que excluiu 4 dos principais protagonistas da MotoGP há dias em Barcelona até pode ter sido previsível…, mas olhando para o Grande Prémio da Holanda, se houver um local em que não haja previsões antecipadas, é Assen. Seja pelo drama final de entrar a travar nas chicanes, as incríveis batalhas por lugares frequentemente criadas pela pista ou os riscos que podem surgir do clima instável, o GP holandês é muitas vezes tão clássico como o circuito em que é disputado.

E Assen realmente é um clássico – é um dos locais há mais tempo no calendário, a receber o Campeonato quando este ainda estava na sua infância. Não há lugar como a catedral.

Para o líder do Campeonato Marc Márquez (Honda Repsol), Assen tem uma mistura de boas e não tão boas memórias, mas nesta temporada ele chega com 37 pontos de vantagem enquanto a poeira assenta após a Catalunha e está agora na melhor posição de poder que esteve o ano todo, mas isso pode jogar nos dois sentidos – ao ataque ou à defesa. Irá Marc jogar pelo seguro para proteger essa liderança? Ou sairá ao ataque com menos agora em jogo?

Andrea Dovizioso (Ducati Mission Winnow) é o primeiro a esperar que Marquez erre no jogo. Com boas exibições na abertura do Campeonato,  ‘DesmoDovi’ foi a maior baixa do Incidente em Barcelona em termos do Campeonato e tudo agora está em jogo para o italiano. Já não chega manter-se no jogo a longo prazo, ele agora tem que ir para a frente numa tentativa de se aproximar da liderança. Tanto ele como o companheiro de equipe Danilo Petrucci mostraram que podem enfrentar Márquez e vencer esta temporada – mas poderão fazê-lo em Assen?

Um provável Joker no grupo – em termos do que se tornou cada vez mais uma luta entre a Honda e a Ducati na frente, além de Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) – serão as Yamaha. Especialmente em Assen.

A qualificação já foi o forte da marca de Iwata, mas em Barcelona o dia da corrida trouxe grandes recompensas para o homem que terminou no topo, Fabio Quartararo (Yamaha Petronas). Quartararo teve sucesso ao conseguir o seu primeiro pódio, mas nas primeiras voltas foi Maverick Viñales (Yamaha Monster Energy) a roubar todas as atenções.

Depois de uma série de fugas lentas, Viñales tem sido em 2019 o homem com ritmo de corrida tardia (e com má sorte, pois caiu sem culpa própria). Mas em Barcelona, foi mais agressivo do que temos visto, chegando à frente em poucas curvas antes da sua corrida ser interrompida. Esse domínio teria continuado toda a corrida?

Em Assen, será interessante seguir o número 12, e ele foi um fator chave na batalha de Assen em 2018. O seu companheiro de equipa Rossi, no entanto, continua a encher as bancadas aonde quer que vá e o GP da Holanda não é excepção. Mas alguns circuitos viram-no acumular maiss recordes do que outros, e Assen é um daqueles em que o número 46 definiu o ritmo constantemente no passado.

E depois, há Rins. Outra qualificação difícil em Barcelona foi rapidamente ultrapassada pelo homem da Suzuki no dia da corrida, e o Espanhol esteve na batalha pelo pódio – com mais agressividade do que o seu estilo sereno normal quando enfrentou Danilo Petrucci. Falhou o pódio por pouco, mas já foi um dos melhores na guerra total pelo GP da Holanda na última temporada. É outro para adicionar à lista cada vez maior de nomes prováveis.

Em termos dos outros, Jack Miller (Ducati Pramac) venceu o seu único Grande Prémio até ao momento em Assen e regressou na Catalunha, mas vai ser prejudicado pelo castigo aplicado de 3 lugares na grelha por ter deitado abaixo o seu colega Espargaró.

Cal Crutchlow (Honda LCR Castrol) quer recuperar na classificação dos independentes e o companheiro de equipa Takaaki Nakagami (Honda Idemistu) está em alta. Joan Mir (Suzuki Ecstar) quer ganhar a Quartararo na luta pelo Rookie do Ano, e Franco Morbidelli (Yamaha Petronas) quer converter o ritmo de sábado em pontos de domingo.

Jorge Lorenzo (Honda Repsol) quererá repetir o seu fantástico arranque em Barcelona antes de tudo correr mal, e Aleix Espargaró (Aprilia Gresini) quer tentar recuperar. O seu irmão Pol Espargaró (KTM Red Bull) só quer continuar uma temporada impressionante até agora. As possibilidades são infinitas…

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Moto GP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png