MotoGP, Marc Márquez: “É muito difícil ultrapassar agora”

Por a 18 Maio 2022 16:07

Marc Márquez defende que algo devia ser feito no MotoGP para que o processo de ultrapassagem não fosse tão difícil. O espanhol reconhece que os tempos das voltas são mais rápidos, mas defende que o público quer ver ultrapassagens em pista.

“Com as motos atuais, ou com a situação nesta categoria, para ultrapassar alguém agora, precisas de fazer uma manobra muito agressiva. Com o holeshot, com a aerodinâmica e todas essas coisas, é muito difícil ultrapassar agora. Já disse na comissão de segurança no passado que estamos a ir por este caminho. Estamos a ter tempos mais rápidos, mas as pessoas não percebem se estás a ir meio segundo mais rápido ou mais lento, querem ver ultrapassagens”, disse.

“Por exemplo, hoje o Fabio foi muito rápido, mas estava preso atrás do Aleix. A mesma coisa para o Aleix atrás de mim e do Miller em Jerez. Se o piloto da frente não cometer um erro, é quase impossível ultrapassar”, referiu.

3 2 votes
Article Rating
1 Comentário
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
TDNM
TDNM(@td29071659)
1 mês atrás

É um facto à vista de todos.
O MotoGP é espetacular e está mais competitivo do que nunca, é verdade. Mas a corrida em si está muito mais monótona. Um bocado parecido com a F1.
A Ducati tem puxado pelo MotoGP e, tendo em conta a estupidez que Suzuki está prestes a fazer, é bom haver uma marca que investe tanto para contornar as suas desvantagens. Se isso está a levar o campeonato no caminho certo? Na minha opinião não.
Eu vejo SBK com muito mais entusiasmo, do que MotoGP. Aquelas motas são levadas ao limite. A forma como eles andam perto, como 1 seg de vantagem de repente desaparece, é incrível. a descarga de adrenalina que nós espetadores temos é maior do que com MotoGP atual, pelo menos eu sinto isso.
Não dão 355km/h na reta, e são 2 ou 3 seg mais lentos por volta?
Sim. Mas quem quer saber? Está muito bom o SBK.
Mudança de geometria/altura das motas para mim, só na partida por questões de segurança. Aerodinâmica devia ser limitada a uma área limite por asa e área total, só para dar aquele “cheirinho”.
Deviam deixar voltar mais do que uma marca de pneus, assim como talvez…mais uma empresa de eletrónica. O monopólio não é bom em lado nenhum.
A Ducati não vai gostar mas eles têm que perceber que o campeonato não está a ir pelo caminho certo.
Estão todos no mesmo barco e todos sofrem quando um espetáculo deixa de ser apreciado.
Deviam ouvir quem paga tudo isto: os espetadores.
Um abraço.

Ensaios
últimas Motosport
Motomais
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x