MotoGP, Japão: Miguel Oliveira foi ‘a lebre’ de Marc Márquez

Por a 25 Setembro 2022 13:42

Um emocionante regresso aos pontos para Marc Márquez, que conquistou um emocionante quarto lugar, apenas na sua segunda corrida depois de uma lesão. O hexacampeão mundial andou na sombra de Miguel Oliveira na parte final parte da corrida, estudando o português volta a volta, algo que o espanhol sabe muito bem fazer…

Com o sol brilhante a bater na pista, a equipa Repsol Honda empreendeu o trabalho extra de reajustar a configuração da Honda RC213V às condições mais quentes e secas do dia. Um forte início no warm-up permitiu que ambos os lados da garagem obtivessem os dados de que precisavam, mas Marc Marquez e Pol Espargaró sofreram quedas na curva 9 durante o ‘aquecimento’, sem consequências graves.

Pela 91ª vez na sua carreira, Marc Márquez alinhou na pole position naquela que seria a sua 150ª corrida na categoria rainha com a equipa de fábrica da Honda. Um bom arranque viu Márquez defender o seu lugar entre os três primeiros nas curvas iniciais, enquanto a corrida explodia atrás. Fazendo uma abordagem firme para conservar sua força até o final da corrida, o #93 estabeleceu-se em quinto a encontrar o seu próprio ritmo.

O plano do #93 deu certo quando a corrida entrou  no último terço. Márquez cambaleou com Miguel Oliveira na frente, estudou o piloto de fábrica da KTM, pressionou, pressionou e acabou por o ultrapassar na volta 22 com uma forte subida ao quarto lugar na corrida. Este resultado, assinala não só o regresso aos pontos pela primeira vez desde Mugello para Márquez, mas também iguala o seu melhor resultado do ano, alcançado no Grande Prémio de Espanha em Jerez.

Foi um final de corrida emocionante, apreciada pelo presidente e CEO da Honda, Toshihiro Mibe, e os membros do conselho da Honda e HRC reunidos dentro da box da Repsol Honda.

“Estou muito feliz com a forma como todo o fim de semana decorreu, e no fina fomos capazes de fazer uma corrida emocionante”, disse MM no final. “Mais importante ainda, foi um fim de semana produtivo e, no geral, muito melhor do que esperávamos”.

“Claro que gostaria de terminar mais alto, mas sendo realista foi um bom resultado e consegui manter o meu ritmo e depois atacar nas últimas voltas. Quero agradecer à Honda e à Repsol Honda. Obrigado também a todos os funcionários e fãs japoneses que vieram neste fim de semana, foi um prazer ver todos novamente. Agora vamos para a Tailândia!”

4.3 3 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x