MotoGP, 2021: Meregalli: “Maverick Viñales precisa de tempo”

Por a 11 Julho 2021 16:30

Maverick Viñales teve uma primeira metade da temporada turbulenta, com os resultados esperados a não se concretizarem. O Director da Yamaha Monster Massimo Meregalli explica as razões para o desempenho flutuante do espanhol

Sexto no Campeonato Mundial e 61 pontos atrás do companheiro de equipa e líder do Campeonato Mundial Fabio Quartararo, é evidente que as primeiras nove corridas da época não foram ao gosto do piloto de fábrica da Yamaha Maverick Viñales.

A vitória na corrida de abertura no Qatar foi seguida por sete resultados variáveis em que o espanhol só conseguiu terminar nas cinco primeiras posições duas vezes (5º em Doha e Montmeló).

O ponto baixo foi ser 19º e último no Sachsenring.

O Director da Yamaha Massimo Meregalli explicou a queda de desempenho do vencedor de 25 GPs:

“Maverick ganhou a primeira corrida da época de forma fantástica”, ripostou o italiano. “Mas quando viemos para a Europa, ele teve problemas com a moto. Especialmente a viragem foi o seu ponto fraco, que foi particularmente notório em Portimão, Jerez e Le Mans. Nunca conseguimos dar ao Maverick um pacote que o ajudasse a entregar-se a 100%”.

Meregalli continuou: “Decidimos testar algo completamente diferente. Em Barcelona, tentámos algo para o ajudar a controlar melhor a moto e funcionou. Melhorámos a viragem, embora à custa da aderência traseira”.

Na sétima ronda da época em Barcelona, Viñales teve, não só de se adaptar a mudanças fundamentais na sua Yamaha M1, mas também a um novo membro da equipa, uma vez que o seu anterior chefe de equipa Esteban Garcia foi substituído após o GP italiano. Tomando o seu lugar no GP da Catalunha veio Silvano Galbusera, (acima) antigo chefe da tripulação de Valentino Rossi.

“Já fizemos duas corridas nesta nova constelação e só precisamos de um pouco mais de tempo para voltar ao topo, mas não estamos longe”, disse Meregalli, expressando confiança na mudança.

Após o seu sucesso no início da temporada, Viñales só conseguiu voltar ao pódio com o segundo lugar na “Catedral da Velocidade” em Assen. O jovem de 26 anos tem dez corridas para voltar à forma vencedora da Yamaha M1, uma vez que o espanhol e o fabricante japonês se separam no final da temporada.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x