MotoGP, 2021, Catalunha: Gardner confirmado na KTM Tech3 em 2022

Por a 2 Junho 2021 10:25

O vencedor de Moto2 Remy Gardner vai passar para a classe de MotoGP na próxima época para pilotar uma das RC16s da KTM Tech3 Factory Racing

O Remy é super-determinado e nunca desiste, e estamos ansiosos por trabalhar com ele neste próximo passo!” Pit Beirer, KTM

A estrela dos Grandes Prémios de Moto2 Remy Gardner passará para a classe MotoGP na próxima época para andar com uma das motos da KTM Tech3 Factory Racing enquanto continua a sua trajectória ascendente ao nível mais alto do Campeonato do Mundo.

Gardner, atual líder do Campeonato de Moto2, vencedor do Grande Prémio de Itália e conquistador de cinco pódios de seis eventos desta temporada como parte da equipa KTM Red Bull de Aki Ajo, assinou um contrato para fazer a sua estreia em MotoGP no próximo ano e completa assim o último degrau da “escada” da carreira da Academia KTM de GP, juntando-se à sua antiga equipa.

O potencial do piloto de 23 anos esteve sempre em evidência através de uma formação que envolveu um mandato em Moto3 e cinco épocas em Moto2.

Filho mais velho do primeiro Campeão Mundial Australiano de 500 Wayne Gardner, (abaixo) Remy  foi finalmente apanhado pela KTM para completar fases avançadas do seu desenvolvimento sob o olhar atento da Ajo na equipa que levou outros atletas da KTM Red Bull Factory Racing, como Brad Binder e Miguel Oliveira, a triunfar em MotoGP.

Remy fez a sua estreia no GP de San Marino em 2014. Esteve pela primeira vez no pódio de Moto2 em 2019 no Grande Prémio da Argentina e progrediu para ser um dos principais protagonistas da classe.

Após o seu sucesso em Mugello no fim-de-semana passado, detém agora dois troféus de vencedor de Moto2 e lidera a classificação por seis pontos.

Gardner vai montar a KTM RC16 da Tech3 para as primeiras voltas da temporada 2022, quase três décadas depois do seu pai, Wayne, se ter reformado da classe rainha em 1992.

Remy Gardner: “Estou extremamente feliz por a KTM me ter dado esta oportunidade. É um sonho tornado realidade para mim e para aquilo por que temos trabalhado até este momento. É uma oportunidade incrível para mim e mal posso esperar para andar na moto. Só quero agradecer à KTM por acreditar em mim. Neste momento precisamos de nos concentrar em terminar 2021 de uma forma forte. Quero agradecer também a todos os que me apoiaram para chegar ao MotoGP. Estamos apenas a começar”.

Pit Beirer, Director da KTM Motorsport: “É um verdadeiro prazer para nós trazer Remy ao MotoGP na próxima época, porque sabíamos da sua velocidade e capacidade para as Moto2 e ele confirmou esse potencial. Acreditamos que há muito mais para vir dele e é importante que ele tenha esta oportunidade de continuar a crescer.

O Remy é um piloto típico. Ele é super-determinado e nunca desiste. É excitante de observar e estamos ansiosos por trabalhar com ele neste próximo passo. Mais uma vez, estamos também a mostrar que a KTM GP Academy pode dar a oportunidade certa aos pilotos que queiram ir até ao fim”.

Hervé Poncharal, da KTM Tech3 Factory Racing, acrescentou: “Estamos muito orgulhosos, felizes e confiantes de dar as boas-vindas ao Remy. Acreditamos que ele será um forte trunfo para o alinhamento KTM na MotoGP e penso que ter tomado esta decisão vai agora ajudar a Remy a concentrar-se a 100% no seu Campeonato do Mundo de Moto2 e vai também ajudar-nos, a KTM Tech3, a concentrar-se na nossa temporada 2021. Portanto, bem-vindo de volta, Remy, continue a pressionar e venha juntar-se a nós para a sua aventura de MotoGP em 2022!”

Resta saber quem ficará apeado na formação francesa, muito provavelmente, Iker Lecuona.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x