MotoGP, 2021: Bastianini diz que não vai ter a pior dos oito Ducati em 2022

Por a 19 Julho 2021 15:30

Apesar de ser o atual Campeão Mundial de Moto2, Enea Bastianini, não tem a melhor Ducati dos três rookies em pista, mas isso muda em 2022

Essa oportunidade calhou ao homem que ele bateu no ano passado, Jorge Martin, que só teve uma oportunidade de brilhar em Doha antes de um forte acidente em Portimão.

Martin recuperou de múltiplas lesões das quais ainda está a pagar as consequências, enquanto o italiano, pela sua regularidade, assumiu a liderança deixando para trás o seu companheiro de equipa Marini, que está 4 lugares atrás dele no campeonato…

No entanto, em 2022, Bastianini não será deixado para trás no clã de Borgo Panigale.

Um clã que terá oito membros, o que significa que a Ducati não pode dar a todos o equipamento mais recente.

Bastianini até expressou surpresa pelo seu destino, não ficando muito satisfeito com o seu contrato com a marca, que o colocou na equipa Gresini e honrou a sua palavra com o seu actual piloto de Moto2 Fabio Di Giannantonio para o colocar no MotoGP… com uma boa moto.

Então, em 2022, quem terá a Desmosedici menos atualizada? A resposta ainda não é clara, especialmente porque Bastianini jura que permanece na Ducati no próximo ano.

“Encontrámos o acordo com a Ducati que procurávamos e tenho a certeza de que no próximo ano teremos uma moto muito competitiva!” afirmou o homem de Rimini.

De facto, espera-se que Enea seja o primeiro piloto na estrutura da Gresini Racing a pilotar uma GP21. Beneficiará também de um maior apoio ao desenvolvimento da marca e receberá mais equipamento e atualizações.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x