MotoGP, 2021, Aragón: Será Márquez o nome a bater em Aragón?

Por a 7 Setembro 2021 16:30

A estrela da Honda Repsol Marc Márquez sente-se confortável em Aragón não só devido à curta distância de casa, mas também porque olha para trás e vê um total de seis vitórias no traçado

Marc Márquez é o piloto com mais sucesso no MotorLand Aragón (“Cidade do Motor”), que tem sido uma parte fixa do calendário do Campeonato Mundial de Motociclismo desde 2010 e está apenas a cerca de duas horas de carro da sua casa em Cervera, onde tem estado a passar uns dias com o avô.

A estrela da Honda Repsol ganhou lá em 2013, 2016, 2017, 2018 e 2019, mais uma vitória na Moto2 em 2011, pelo que mereceu bem e o seu “canto” na pista, com a curva 10 batizada como Curva Marc Márquez.

As características da pista adequam-se ao oito-vezes campeão mundial: O circuito de 5,078 km de comprimento gira no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio e tem sete curvas à direita e dez curvas à esquerda.

Sabe-se que Márquez se dá particularmente bem nesse tipo de traçado, pois no Sachsenring, que também é para a esquerda, Márquez voltou a vencer em Junho pela primeira vez após um período de seca de 518 dias e uma longa recuperação de uma lesão no braço. Portanto, muitos observadores e fãs perguntam: Será que ele terá novamente sucesso no GP de Aragón no próximo fim-de-semana?

O próprio espanhol de 26 anos é cauteloso:

“Aragón é uma pista onde eu gosto de correr e onde tivemos resultados fortes no passado. Mas não podemos confiar no que já fizemos no passado. Em 2021 chegamos lá numa situação diferente, por isso temos de abordar o fim-de-semana da forma correta, descobrir o nosso nível e ver o que os nossos adversários estão a fazer”.

“É ótimo estar de volta à MotorLand depois de ter faltado às corridas de 2020. Esperemos poder dar um bom espetáculo para os fãs. Nas corridas recentes estivemos mais perto da frente, por isso o objetivo é continuar e ver o que é possível no domingo” comentou prudentemente o 57 vezes vencedor em MotoGP.

O seu colega de equipa Pol Espargaró confirmou: “No passado, a Honda era a moto que eu tentava bater em Aragón, e agora eu próprio ando de Honda, por isso será interessante ver o que podemos fazer juntos este fim-de-semana. Após o forte fim-de-semana de Silverstone, estamos num bom momento. É agora um caso de continuar a trabalhar para terminar a época em força e continuar a aprender”.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x