MotoGP, 2020, Le Mans: Aprilia agradece aos rivais permissão para mudança de pistões

Por a 3 Outubro 2020 14:52

Entre as medidas tomadas pelos fabricantes de MotoGP na sequência da pandemia de Covid, estava o congelamento até 2021 do desenvolvimento técnico, para redução de custos no motor e na aerodinâmica, mas isso prejudicou sobretudo a Aprilia

Tendo lançado a nova RS-GP apenas em Janeiro e esperando, como fabricante com concessões, poder desenvolver livremente todos os aspetos da moto ao longo da temporada, a Aprilia foi indiscutivelmente a mais atingida pela decisão, especialmente dado o bloqueio em Itália.

O congelamento técnico do MotoGP foi posteriormente alterado para que Aprilia e o seu companheiro de concessão KTM pudessem desenvolver o seu design de motor para 2020 até ao final de Junho, em vez do prazo de 25 de Março para a Honda, Ducati, Yamaha e Suzuki.

Mas quando surgiram problemas de fiabilidade do motor na sessão de teste na véspera da abertura da temporada de MotoGP em Julho, com Danilo Petrucci a cair em óleo derramado do motor de Aleix Espargaró, a única opção da Aprilia era tentar obter autorização dos seus rivais para corrigir a parte problemática: o formato do pistão.

Como a Yamaha descobriu à sua custa com os seus problemas de válvulas, conseguir o “consentimento unânime da Comissão de MotoGP da MSMA” para alterar as peças do motor selado não é tarefa fácil.

Realisticamente, a dificuldade em receber autorização dos rivais é, sem dúvida, proporcional à competitividade da máquina. Enquanto a Yamaha venceu as duas corridas de Jerez, a Aprilia, na parte inferior da classificação dos construtores o ano passado, terminou na parte de trás do plantel, tendo cortado o limite de rpm para passar os fins de semana sem problemas de fiabilidade, mas perdendo ainda mais velocidade de ponta e aleleração.

“Durante os testes de inverno, vimos que a RS-GP de 2020 foi uma grande melhoria em comparação com a anterior”, disse o Manager Técnicco da Aprilia Racing Paolo Bonora. “Infelizmente, tivemos um problema no início da época com a fiabilidade do motor.”

“Por isso, pedimos aos outros fabricantes se havia a possibilidade de alterar a especificação do pistão em comparação com a moto homologada e agradecemos aos outros fabricantes por esta confirmação.”

Apesar da modificação do pistão, o piloto Aleix Espargaró ainda está por terminar acima do décimo lugar esta temporada. O espanhol disse recentemente que o motor RS-GP ainda não está a funcionar no seu potencial máximo e é “o motor mais lento da grelha em termos de aceleração”.

“Neste momento estamos a trabalhar muito no lado do motor”, confirmou Bonora. “A moto é boa a virar e na mudança de direção, mas neste momento perdemos um pouco no lado do motor, por isso o nosso ponto chave é trabalhar no motor.”

“Ganhar, decerto, na potência, porque a potência nunca é demais para o piloto, mas estamos a trabalhar também na capacidade de condução do motor, o que significa que estamos à procura de uma melhor ligação para o toque inicial do acelerador para dar a máxima aceleração e máxima confiança ao piloto!”

“No momento, não vimos em pista, infelizmente, as melhorias que fizemos na moto.”

Além de um congelamento técnico e de um bloqueio das peças de fábrica mais cedo, a Aprilia também perdeu os serviços de Andrea Iannone, atualmente a aguardar um recurso para a sua suspensão de 18 meses por doping.

“Ter Andrea Iannone em pista deveria ter sido uma situação diferente para nós”, disse Bonora sobre o ex-vencedor de corridas de MotoGP na Ducati.

Bradley Smith foi promovido de piloto de teste a piloto de corrida para ocupar o lugar de Iannone, mas isso significa que o trabalho de desenvolvimento do inglês tem de ser espremido nos fins de semana de corrida.

“O Covid-19 criou uma grande dificuldade para o desenvolvimento das motos a todos os fabricantes”, disse Bonora.

“No nosso caso, estamos a tentar fazer o máximo de testes que pudermos durante os fins de semana de corrida, mas é difícil fazer testes sem perder o desempenho do piloto.”

“Por isso, ter o Bradley Smith envolvido nas corridas é uma situação difícil para nós e estamos a tentar gerir o melhor possível durante as corridas com o Bradley, para também fazer alguns testes.”

Espargaró é atualmente 17º no campeonato do mundo, com 22 pontos, com Smith no 20º lugar, com apenas 11 pontos.

Espargaró está confirmado na Aprilia para os próximos dois anos, enquanto Smith ainda não sabe se completará a temporada, enquanto se aguarda o resultado do apelo de Iannone em meados de Outubro.

A Aprilia será o único fabricante autorizado a desenvolver o seu motor de MotoGP durante a temporada de 2021, com a KTM a perder concessões depois de ter conseguido duas vitórias, uma com Miguel Oliveira e quatro pódios já esta temporada.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x