Moto3, 2022, Indonésia, Ana Carrasco: “Tenho de me adaptar à pista rapidamente”

Por a 18 Março 2022 01:02

Ana Carrasco terminou a primeira corrida de Moto3 no Qatar no 20º lugar. O balanço da espanhola da equipa BOÉ é positivo. No entanto, ela está disposta a reduzir a diferença para os primeiros em Lombok.

Na abertura da época de Moto3 no Qatar, Ana Carrasco conseguiu passar do 23º lugar da grelha para o 20º lugar. A regressada de 25 anos do Team BOÉ de José Ángel Gutiérrez Boé cruzou a meta directamente em frente do seu companheiro de equipa Gerard Riu, com uma diferença para o vencedor Andrea Migno de pouco menos de 43 segundos.

“No geral estou feliz com o meu regresso à Moto3”, observou, mas também admitiu imediatamente: “É claro que ainda temos muito trabalho a fazer, mas estamos conscientes disso desde o teste IRTA em Jerez. Penso que fizemos um bom trabalho, porque fomos capazes de melhorar todos os dias e fechar o fosso para os corredores da frente”.

“Na sexta-feira ainda estávamos um pouco longe, no sábado correu um pouco melhor e no domingo fui mais rápida do que nunca. Podemos estar satisfeitos com isso, mas é claro que quero melhorar ainda mais”, acrescentou Carrasco. Nesta corrida em Lombok, o objectivo é reduzir ainda mais a diferença para o topo.”

A Campeã Mundial de Supersport 300 de 2018, que já tinha passado três anos no Campeonato Mundial de Moto3, de 2013 a 2015, sabe o que tem de fazer: “Vou tentar ser um pouco mais rápida a partir de sexta-feira, o que tornará o trabalho mais fácil. Tenho de me habituar à pista rapidamente e trabalhar bem com a equipa e tentarei fazer melhor na qualificação”.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x