Moto3, 2020, Teruel: Vantagem Arenas no regresso a MotorLand

Por a 22 Outubro 2020 14:30

O líder do Campeonato Albert Arenas da Aspar chega com uma vantagem um pouco maior à medida que a pressão se intensifica para os seus rivais.

Há alguns meses, o sétimo lugar teria representado uma corrida difícil para o líder do campeonato, Albert Arenas (Solunion Aspar Team). Mas foi o suficiente no GP de Aragón para ver o espanhol estender a sua vantagem de forma bastante significativa, pois os seus principais rivais vacilaram, e Arenas tem agora 144 pontos para os 131 de Ai Ogura (Honda Team Asia).

Arenas também lutou pelo pódio e começou da primeira fila, por isso tem velocidade que espera usar para estender essa vantagem no topo.

E poderá? Ogura continua em dificuldades, e Celestino Vietti (Sky VR46) debateu-se com problemas no Domingo. O italiano só falhou por meia décima a pole, pelo que pretende redescobrir essa velocidade no Grande Prémio Liqui Moly de Teruel.

E John McPhee da Petronas Sprinta?

O britânico tem os seus planos para 2021 frustrados e chega com menos a perder, em quinto lugar na geral, depois de um quinto lugar no GP de Aragón, apesar de ter cumprido uma grande penalidade no início da corrida.

Os outros do grupo da frente que Arenas acabou por perder chegarão confiantes na sua forma também.

O vencedor Jaume Masia (Honda Leopard) jogou na perfeição para a vitória, Darryn Binder da CIP Green Power ficou apenas a um décimo.

O que podem eles fazer? Masia subiu do 17º na grelha para ganhar e foi para a frente juntamente com McPhee, e Darryn Binder também teve que jogar à apanhada.

Raul Fernández (KTM Red Bull Ajo) também subiu ao seu primeiro pódio em Grande Prémio, e a sua velocidade de sexta-feira, sábado e domingo também parece ameaçadora e será mais um a vigiar.

Jeremy Alcoba (Kömmerling Gresini) teve uma corrida impressionante para também ficar em sexto lugar, e Romano Fenati (Sterilgarda Max), que já venceu em MotorLand, em 2015, voltou a ser uma presença-chave na frente.

Poderão Vietti, Dennis Foggia (Honda Leopard) e Ogura aproximar-se se os habituais  se mantiverem na frente? E pode Tatsuki Suzuki (SIC58 Squadra Corse) dar o passo para se manter rápido ao longo de toda a distância da corrida?

Depois, há Tony Arbolino (Rivacold Snipers). O italiano foi forçado a faltar ao GP de Aragón devido ao auto-isolamento obrigatório, apesar dos testes negativos do Covid-19, e estará ansioso por voltar à ação o mais rápido possível. Terá menos tempo de pista, mas uma motivação séria e continua a apenas 29 pontos do topo. Pode continuar onde ficou? Estamos prestes a descobrir…

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto GP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x