Moto2, 2021: Entrevista exclusiva com Joe Roberts

Por a 5 Março 2021 12:30

O Americano das Moto2 escolheu o Algarve para se basear na Europa e, depois de ser o 2º mais rápido nos treinos em Portimão, impunha-se uma entrevista

“Passei a perna por cima da moto e fiz logo tempos muito bons!” Joe Roberts

O piloto da Italtrans de 23 anos é natural de Los Angeles e um dos poucos americanos a competir atualmente no Mundial e espera chegar às MotoGP

O ano passado, chamou à atenção quando se qualificou na pole position na ronda inaugural da temporada no Qatar, tornando-se o primeiro piloto americano a fazê-lo desde Ben Spies no Grande Prémio de Indianápolis de 2010 e o primeiro em Moto2 desde Kenny Noyes no Grande Prémio de França de 2010.

Terminou a prova em quarto lugar, depois de nunca ter terminado melhor do que no 13º lugar nas duas temporadas anteriores. Voltaria a qualificar-se para a pole na quarta ronda e terminou a corrida em terceiro, tornando-se o primeiro piloto norte-americano no pódio, mais uma vez desde Ben Spies, no Grande Prémio da Comunidade de Valência de 2011 e o primeiro na classe intermédia desde John Kocinski no TT de Assen de 1993.

O ano passado, depois de acabar o Mundial em 7º, assinou pela Italtrans e acaba de terminar os testes pré-época em Portimão na segunda posição. Quisemos saber mais numa entrevista exclusiva:

“O teste correu-me muito bem, antes só tinha tido um dia com a equipa em Jerez o ano passado, que foi mais para nós ficarmos a conhecer, não andei grande coisa, portanto é como se esta tivesse sido na verdade a primeira vez na moto na pré época!”

“Quando estive na América concentrei-me mais em exercício físico, só andar de bicicleta e preparação mental, portanto isto foi a primeira vez na moto…”

“Passei a perna por cima da moto e fiz logo tempos muito bons, à quarta sessão já estava entre os da frente, tudo saiu muito facilmente, só tenho coisas positivas a dizer!”

Entretanto, a grande notícia é que Joe, um Californiano e portanto doido por surf, decidiu estabelecer-se em Portugal para a época:

“Agora estou perto de Portimão, baseado aqui em Aljezur para a época… eu gosto de surf, e o Algarve é ideal… Por acaso, neste momento está a chover, mas normalmente no Algarve está bom tempo, é muito bom!”

“Também reparei que em Lagos há uma data de restaurantes fixes, de gente jovem, gente da cidade que estavam fartos da vida na cidade e que vieram para aqui tentar uma coisa nova e isso cria um bom ambiente, por isso estou muito satisfeito.”

“Quanto à Italtrans, a primeira língua deles é italiano mas a linguagem das corridas é universal, eles entedem o inglês e é muito fácil explicar o que está acontecer.”

“Aqui estou com uma mentalidade tipo Rocky Balboa, vou correr pelos trilhos de manhã cedo, andar de bicicleta…”

“Estou a trabalhar para aprender italiano mais à frente, para também estar mais à vontade, mas neste momento nem sequer é um problema…”

“Aqui estou com uma mentalidade tipo Rocky Balboa, vou correr pelos trilhos de manhã cedo, andar de bicicleta, descobrir o campo, há uma data de paisagens bonitas para ver, estou a pensar que talvez arranje uma moto de Enduro, para andar por aqui!”

Joe está particularmente motivado pelo resultado dos treinos em Portimão:
“Nos treinos acabei por ser o segundo mais rápido sem grande esforço, a moto é basicamente o mesmo que a do ano passado, mas a aproximação da equipa à afinação é que é muito diferente…”

Ao mesmo tempo, o Americano reconhece que algo não funcionou o ano passado:

“O ano passado qualquer coisa falhou, comecei como um dos primeiros mais rápidos e depois nem tanto, perdi-me um bocado, portanto, para ser competitivo neste campeonato não podes fazer isso, tens que estar lá fim-de-semana sim, fim-de-semana sim…”

“Esta equipa tem um conhecimento muito bom da moto, tem uma afinação base que funciona e o chefe da tripulação Giovanni Sandi conhece muito bem a moto, sabe como tirar o melhor dela…”

“O nosso método de trabalho, primeiro vou para a pista, vejo algumas coisas e depois falamos e eles trabalham no que se possa melhorar…”

“Daqui a um par de semanas vamos para o Qatar, temos que ficar fechados no hotel uma data de dias, vai ser uma chatice, mas pronto, as coisas são assim…”

“Estou ansiosíssimo pelo começo da época, o meu objetivo é subir para a MotoGP mas ainda tenho umas coisas a fazer nas Moto2!”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x