Moto2, 2020, Portimão, corrida: Primeira entrevista com Enea Bastianini, Campeão Mundial de Moto2

Por a 24 Novembro 2020 15:00

Enea Bastianini ainda estava emocionado e quase sem palavras quando prestou as suas primeiras declarações após a sua vitória no Campeonato em Portimão

“Só houve uma corrida em que não acabei, e isso foi a chave do campeonato!”

“É incrível os sentimentos que estou a ter, hoje acho que é o melhor dia da minha vida!”

“A corrida foi muito muito dura, o ritmo era mesmo elevado, e no meio da corrida pensei que tinha que atacar mais, porque estava em sexto e o Sam Lowes estava mais à frente, por isso tive que arriscar um bocadinho mais…”

“Por fim, quando vi que era a última volta, e vejo na placa “Campeão 2020” percebi que era o campeão e foi muito emotivo…”

“Dedico esta vitória a todos os tipos da equipa, ao meu manager, ao meu treinador,  mas também à minha família e a todo o paddock,  porque esta foi uma época difícil, com esta coisa do Covid.”

“Foi fantástico correr, mesmo assim, este ano, porque foi uma situação dramática e agora estamos a tentar que tudo corra melhor!”

“A minha estratégia para a corrida era ser rápido nas primeiras duas ou três voltas para chegar a andar à frente, mas depois o Luca Marini ultrapassou-me e também o Sam Lowes, e então pensei, ‘tenho que ficar atrás deles’ mas a meio da corrida estava em sexto e pensei que ainda tinha que atacar um bocadinho mais, porque se o Sam ganhasse eu ficava em quarto…”

“Depois de duas voltas, cheguei a um lugar que era a quinta posição e pensei ‘é bom para mim ,não é necessário passar o Marco Bezzecchi!”

Vencer o campeonato aqui é muito bom, foi incrível para mim, não sei o que dizer.”
“A consistência foi muito importante porque o Campeonato era curto, isso acabou por ser bom para mim porque eu tive três vitórias e sete pódios e só houve uma corrida em que não acabei, na Áustria, e isso foi a chave do campeonato para mim!”

Todo o ano, o Luca e o Sam foram muito, muito rápidos, e foi muito importante usar a cabeça.”

“Agora segue-se outro sonho, subir para a MotoGP, sei que vai ser complicado porque a Moto GP é muito difícil, as motos são muito rápidas, e têm muito mais afinações…”

“Vou ter que adaptar um bocadinho o meu estilo para isso, mas acho que tenho tempo para melhorar, e vamos ver para o ano o que podemos fazer, e sobretudo, se continuarmos a gozar os nossos momentos em Pista!”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto GP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x