SBK, 2020: Laverty faz progresso na BMW

Por a 10 Julho 2020 16:30

Os tempos de por volta individual não foram espetaculares para Eugene Laverty no primeiro dia da sua experiência de testes na BMW Motorrad na Catalunha, terminando apenas em décimo lugar no primeiro dia, mas o Irlandês afirmou ter encontrado alguns ganhos na sua configuração eletrónica que o ajudam em todos os sentidos.

As melhorias na voltas rápida, para garantir que se qualifica perto do topo para as corridas não eram uma prioridade imediata.

“O nosso foco no primeiro dia foi tentar perceber como posso espremer um tempo por volta rápido num pneu novo, que é algo que ainda não sei”, disse o ex-piloto da Parkalgar.

“Isso ficou claro mesmo na Superpole em Phillip Island. Por isso, concentrámo-nos um pouco nisso de manhã e tentámos espremer uma volta e depois fizemos uma corrida longa logo após o almoço. Surpreendeu-me o como aquilo correu bem. Manteve-se muito consistente.

Fiquei dentro de meio segundo, entre os 1:43.7 e os 1:44.2. Ok, esse tempo não está a incendiar o mundo das SBK e provavelmente poderíamos tirar mais meio segundo, mas isso foi às 15h. Para ficar dentro de meio segundo, e facilmente, acho que foi muito bom.”

O reforço técnico de Laverty dentro da equipa oficial da fábrica da BMW parece ter produzido algo de que ele e a sua moto gostaram.

“Eles fizeram algo com a entrega de potência, e à tarde depois da minha sessão, pediram-me para experimentar”, disse Laverty.

Mudei para experimentar e dei umas voltas, sem esperar que se notasse nada. Mas logo que troquei, foi: “O quê? Agora a moto não está a derrapar tanto. É tão bom ter pessoas inteligentes assim que podem dar-nos uma opção em que só carregamos num botão e tudo melhora!”

“De repente fui mais rápido e sei que se tivesse tido isso na corrida teria ido ainda melhor.”

Laverty também considera que deve ter sido uma melhoria total, e não apenas numa área restrita de controlo eletrónico. “Usado ou um pneu fresco, deve dar um melhoramento em ambos”, disse. “Não é sempre o caso, pois normalmente temos um mapa de qualificação e um mapa de corrida, mas isto foi muito bom para a linearidade da entrega.”

“Senti-me tão bem, porque às vezes, esta moto é um pouco liga e desliga, com um interruptor. Estou muito feliz com o trabalho de controlo de tração e já em Phillip Island o trabalho do controlo de tração foi bom, agora com a travagem de motor que trabalhámos em Lausitzring ficou ainda melhor, e mesmo aquele pequeno passo nem sequer era algo que eu estava a pedir, mas quando temos tipos assim a trabalhar nos bastidores, eles sabem como melhorar as coisas.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x