Dakar 2018: Ruben Faria confirmado com André Villas-Boas

Por a 29 Novembro 2017 16:35

No dia da apresentação detalhada da próxima edição do Dakar, em Paris, foi divulgada a lista de inscritos na categoria auto. Inicialmente constava desse lote restrito a dupla André Villas-Boas e Ruben Faria. No entanto minutos depois estes dois amigos já não constavam da lista de inscritos, o que deixou muitas dúvidas no ar.

Como diz o povo “onde há fumo há fogo” pelo que hoje foi confirmada a participação da dupla lusa no maior evento de todo-o-terreno do mundo, onde vão a ‘jogo’ com uma Toyota Hilux preparada pelo Team Overdrive.

Para Ruben Faria este será o segundo Dakar consecutivo em funções bem diferentes daquelas a que nos habituámos a ver ao longo dos últimos anos. Depois de em 2017 ter sido diretor desportivo da Husqvarna, Faria vai agora participar no evento organizado pela Amaury Sport Organisation (ASO) como navegador do conhecido treinador de futebol. Uma nova experiência para um homem que em 2013, enquanto piloto oficial da KTM, fechou o Dakar no segundo lugar na categoria moto. Desempenho que na altura constituiu o melhor resultado de sempre de um piloto português nas motos e que em 2015 foi igualado por Paulo Gonçalves.

“Quando o André me convidou para esta aventura pensei na resposta, a dar, em apenas cinco segundos. É um desafio fantástico e penso que podemos fazer um bom Dakar. Isto significa, em cada etapa, chegar ao ‘bivouac’ e não muito tarde”, disse Ruben Faria ao site oficial do Dakar. De recordar que já este ano, o algarvio foi presença assídua nas quatro rodas ao participar no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno na categoria SSV, onde aos comandos de um Can-Am Maverick venceu à  mítica Baja Portalegre 500.

Quanto a André Villas-Boas este é também um novo desafio, depois de já no ano passado ter participado na Baja Portalgre 500 na categoria moto. Aliás o antigo treinador do Futebol Clube do Porto pretendia inicialmente participar no Dakar aos comandos de uma moto.

“Falei com o meu amigo Alex Doringer, responsável de equipa da KTM, que me disse que precisaria de um ano inteiro de preparação para fazer o Dakar com uma moto. Por isso aconselhou-me a estar presente ao volante de um auto”, disse ao site oficial da prova o técnico, que deixa os chineses do Shanghai SIPG, e aos 40 anos vai participar na 40ª edição do mítico Rali Dakar e assim completar um objetivo pessoal.

De referir que o técnico luso segue as pisadas do seu tio, Pedro Villas-Boas, que no já longínquo ano de 1982 esteve presente no então ‘Rali Paris-Alger-Dakar’, e também na categoria auto,

Nas quatro rodas esta dupla não será a única representante das cores nacionais, pois  Carlos Sousa (Renault) também marcará presença assim como Filipe Palmeiro (Mini) que será novamente o navegador do chileno Boris Garafulic. A 40ª edição do Dakar começa no dia 6 de janeiro em Lima, capital do Peru, e termina em Cordóba, já na Argentina, no dia 20 do respetivo mês.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas TT
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x