Dakar 2018: Adrien Van Beveren vence em dia de domínio Yamaha

Por a 9 Janeiro 2018 17:33

Os primeiros pilotos já começaram a chegar ao final do quarto setor seletivo do Dakar de 2018. A etapa de hoje teve partida e chegada em San Juan de Marcona e colocou à prova os concorrentes em 330 quilómetros cronometrados num dia onde a partida para a tirada foi realizada junto à praia, não obstante ter sido atrasada em meia-hora, e em grupos de 15 pilotos fazendo lembrar outros tempos do evento criado por Thierry Sabine.

Depois de ontem ter vivido um dia para esquecer, com muito tempo perdido, a Yamaha redimiu-se e monopolizou as duas primeiras posições do dia com o triunfo a ficar nas mãos de Adrien Van Beveren, que assumiu a liderança da prova (ontem perdeu 13m11s para o primeiro) e pela segunda vez venceu uma etapa no Dakar (primeiro triunfo em 2018), nesta que foi também a estreia  de vitórias em etapas, no Dakar, da nova WR450F.

O piloto gaulês, que partiu no segundo grupo de 15 pilotos, realizou uma etapa muito consistente e no final do dia deixou o seu colega de equipa, Xavier de Soultrait, a 5m01s. Soultrait ainda foi o mais veloz no miolo da jornada, mas depois não resistiu ao ritmo de Van Beveren.

No terceiro posto ficou Matthias Walkner, que foi o melhor representante da KTM num dia duro para a insígnia de Mattighofen. Walkner foi 7m10s mais lento do que o primeiro e bateu por 12s, Pablo Quintanilla, que teve mais uma tirada assertiva com a sua Husqvarna. O top cinco ficou completo com o sempre fiável Stefan Svitko que aos comandos de uma KTM começa a aparecer nas posições cimeiras.

Seguiu-se um surpreendente Dani Oliveras, que foi secundado pelos homens da Honda, que tiveram mais um dia difícil. Joan Barreda Bort liderou a primeira parte da etapa e pensava-se que iria para uma ‘remontada’ depois do tempo perdido ontem, mas a verdade é que o espanhol foi apenas nono a 10m00s de Adrien Van Beveren e ficou mesmo atrás de Kevin Benavides e José Ignacio Cornejo, o piloto que substitui o lesionado Paulo Gonçalves, e que hoje foi o melhor homem da Honda.

Ainda no campo da marca da asa dourada destaque para o mau dia de Ricky Brabec, quarto da geral à partida para a etapa, que hoje cedeu 23m44s para a frente da corrida.

Regressando à KTM, quem também não guardará muitas recordações desta etapa será Sam Sunderland. O piloto britânico sofreu uma queda na parte final da jornada e foi forçado ao abandono com dores nas costas. Destino igual ao que teve Toby Price em 2017, sendo que, hoje, o australiano cedeu mais de 13 minutos, tal como seu colega de equipa na KTM, Antoine Méo.

Destaque ainda para o bom desempenho dos homens da Gas Gas, o estreante Jonathan Barragán e Johnny Aubert, que foram sempre dos mais velozes ao longo do dia e fecharam o troço na 13ª e 17ª posições, respetivamente.

Em atualização….

Classificação etapa:

Nota: Estes resultados são provisórios

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png