Petrucci lidera FP3 a ritmo recorde

Por a 1 Junho 2019 09:47

MotoGP começou Sábado com condições ideais de temperatura amena e sol na FP3, mas também com uma violenta queda de Rins logo nos primeiros segundos da sessão, traindo um pneu ainda frio na Suzuki.

Dovizioso foi o primeiro a colocar uma volta rápida em ação, seguido de perto por Pirro, o piloto de testes Ducati, mas com poucos minutos andados, e apesar de afetado por uma constipação, Márquez faz 1:46.696 do nada, mostrando que seria muito difícil bater a Honda Repsol.

Quartararo, com a Yamaha, salta para o Top 3, com Vinãles apenas 6º e Rossi 13º nesse ponto. Rins vem para a pista com a segunda moto (e fato novo!) e Márquez continua a dar um recital de condução no traçado Toscano, mais saliente ainda pelo 21º de Lorenzo!

A meio da sessão, Rabat, Bagnaia, Miller e Nakagami, aproveitando pneus macios, estão à procura do melhor tempo, e é Nakagami a colocar outra Honda no topo a 23 minutos do final.

Rins vai ascendo ao Top 12 e, com Zarco 16º, Oliveira estava de novo fora do Top 20 no que já se está a provar um fim-de-semana difícil para o Português e para as KTM Red Bull em geral.

Com 16 minutos para o final, Quartararo vem colocar-se em segundo mas a reação de Márquez, que este fim-de-semana atingiu um novo recorde de ângulo em curva, 65º, é aguardada.

Lorenzo, sempre muito forte em Mugello, entra apenas no Top 10, mas pouco depois, chega mesmo a 6º, perfazendo 4 Honda no Top 10, com Crutchlow a chegar a 5º nessa altura.

Os últimos 10 minutos são frenéticos, com Petrucci a colocar-se à frente a ritmo recorde, 1:46.056, que o torna o homem mais rápido de sempre em Mugello, mas Dovizioso, Rossi, Pirro, Lorenzo, Miller e extraordinariamente Espargaró, na KTM, em 2º!

A 5 minutos do fim, Márquez sai com um slick macio na traseira, obviamente num ataque à volta rápida, mas Espargaró vem colado na KTM, a apenas 0,3 de segundo decidido a capitalizar na volta, quando Márquez agita os braços em irritação a um piloto atrasado que lhe terá estragado a volta. Viñales está igualmente em modo de ataque, saltando para 5º e num momento, a liderança de Márquez parece história, com o Espanhol da Honda Repsol a descer para 9º…

Dramaticamente, a segundos da bandeirada, Dovizioso está fora do Top 10, e será obrigado a ir à Q1, tal como Rossi, colocado em 13º por um alargamento de trajetória na última volta, enquanto nos segundos finais, Morbidelli entra no Top 10.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png