MotoGP, 2020: Lorenzo possivel na Ducati, diz ex-manager Amatriain

Por a 26 Junho 2020 14:00

Foto Paulo Araújo

Dani Amatriain, antigo manager de Lorenzo, comentou que Jorge  poderá regressar ao Mundial de MotoGP na Ducati e acredita que o espanhol ainda pode “manter-se no topo por dois ou três anos”.

No topo dos rumores atuais, o potencial regresso de Lorenzo à Ducati, que mais uma vez, depende do sucesso das negociações de Borgo Panigale em curso com Andrea Dovizioso.

O descobridor e antigo manager de Lorenzo Dani Amatriain, agora regressado, pode facilmente imaginar Lorenzo a terminar o seu compromisso como piloto de testes na Yamaha e a regressar à Ducati. Amatriain confirmou isso mesmo numa entrevista ao jornal desportivo espanhol “As”:

“Talvez Jorge regresse às pistas como piloto. Acho que ainda se consegue manter ao mais alto nível durante dois ou três anos. Não me surpreenderia vê-lo de volta e, pessoalmente, gosto da ideia de vê-lo de novo na Ducati.”

Lorenzo pilotou uma Desmosedici em 2017 e 2018, mas só conseguiu três vitórias e ficou na classificação do mundial  7º em 2017 e 9º em 2018. No entanto, os dirigentes da Ducati estão preocupados com o comportamento do espanhol, embora o diretor-geral Gigi Dall’Igna desvalorize os rumores:

É difícil avaliar quais são as verdadeiras intenções do Jorge. Mas, é claro, é compreensível que um piloto do seu calibre queira terminar a sua carreira no Campeonato do Mundo de uma forma melhor do que no ano passado. No entanto, é certamente prematuro falar sobre isso agora.”

Amatriain diz por sua vez: “É especulação, mas sei que a Ducati está a pensar nisso. O Dall’Igna dava-se muito bem com o Jorge. Provavelmente não vai acontecer, mas seria uma coisa boa para o Mundial.”

Sobre a iminente mudança de Pol Espargaró da KTM para a Honda, Amatriain elogia o team manager da Honda, Alberto Puig:

Foi uma decisão muito inteligente. Acho que  Pol pode pressionar o Márquez. Não sei se pode ganhar porque o Marc está a um nível impressionante, mas tenho a certeza que o Pol pode dificultar-lhe a vida.”

Amatrian em ação nas SBK em Hockenheim – Foto Paulo Araújo

Amatriain regressou ao mundo do desporto motorizado, depois de cair em desgraça, sob acusações de ter gasto verbas devidas a Lorenzo, do seu título mundial de 250 com a Fortuna, em festas com droga e excessos e de ter, aparentemente, até passado um período de instabilidade mental como toxicodependente e sem-abrigo em Madrid. Em Março, fez as pazes com Lorenzo e têm estado a trabalhar juntos, formando o Team99, razão porque o Catalão, obviamente parece ter informação privilegiada sobre o Maiorquino.

Agora, aquele que poucos se lembram ter sido um dos pioneiros espanhóis nas 500 e nas SBK, está de regresso e faz parte do projeto do “Gasss Group”  e, portanto, faz parte do campeonato espanhol .

O objetivo do projeto é crescer para integrar o Campeonato do Mundo de Superbike, onde justamente Amatrian correu há muitos anos com uma Honda RC30 com as cores da Marlboro, dentro de alguns anos.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png