MOTOGP, 2020: Miguel Oliveira e Brad Binder treinam em Spielberg

Por a 10 Junho 2020 14:30

Há duas semanas, como noticiámos, o sul-africano da KTM Red Bull Brad Binder não conseguiu voar para Viena a tempo de sua casa em Durban devido a restrições de viagem, proibições de voos e regulamentos de quarentena. Foi por isso que falhou o primeiro teste privado de MotoGP da KTM Red Bull em Spielberg, a 27/28 de Maio, no qual apenas participaram o piloto Dani Pedrosa e o piloto regular da equipa Pol Espargaró.

Mas o vice-campeão de Moto2 Binder já aterrou na Áustria a 4 de Junho e ontem, ao contrário do piloto da KTM Red Bull Tech3 Miguel Oliveira, que acaba de participar na abertura do CNV no Estoril, voltou a andar numa máquina de corridas pela primeira vez desde o teste de MotoGP da IRTA no Circuito de Losail, em Doha de 22 a 24 de Fevereiro.

No âmbito de um evento da Red Bull e do Project Spielberg chamado “Go with your Pro”, Binder e Oliveira estão agora a treinar durante dois dias na pista de GP da Etyria, mas com as máquinas KTM de Moto2 da época de 2018, ou seja, com os motores Honda CBR600RR, que produzem cerca de 130 cv e atingem uma velocidade máxima de cerca de 270 km/h.

“A KTM vendeu cinco dessas motos ao projeto Spielberg, que podem ser alugadas lá”, disse Mike Leitner, Diretor de Corridas da KTM na MotoGP. “Também vou a Spielberg amanhã, porque não vejo o Brad e o Miguel desde Fevereiro.”

Oliveira terminou em 3º lugar no Mundial de Moto2 em 2017 e segundo em 2018, enquanto Binder foi campeão do mundo de Moto3 na KTM Red Bull Ajo em 2016 e terminou em terceiro lugar em 2018.

Oliveira já competiu na sua primeira temporada de MotoGP na KTM Red Bull Tech3 em 2019 e destacou-se no GP de Spielberg como melhor piloto da KTM com um 8º lugar.

Tal como aconteceu com Ajo na classe Moto2 de 2020, o português deveria ter formado uma equipa com Binder na Tech3, mas depois da saída de Zarco, Binder foi transferido para a Equipa de Fábrica ao lado de Pol Espargaró, e Iker Lecuona vindo da Moto2, ficou ao lado de Oliveira na Tech3.

Os quatro atuais pilotos de MotoGP da KTM Espargaró, Binder, Oliveira e Lecuona vão testar juntamente com a equipa de testes da Ducati (Michele Pirro) no Circuito Mundial de Misano, na semana a seguir a 21 de Junho.

Para o teste de Brno, em Julho, só o piloto de testes Dani Pedrosa irá à pista. A participação de Mika Kallio ainda está em dúvida. Além disso, os quatro pilotos regulares da KTM poderão participar no teste oficial da IRTA em Jerez no dia 15 de Julho, com duas sessões de 90 minutos cada, na quarta-feira mesmo antes do início da temporada.

Há vários anos que sessões de pista “Go with your Pro” se realizam no Red Bull Ring. Em Abril de 2018, por exemplo, Bradley Smith esteve lá, e Stefan Bradl e Sandro Cortese também já participaram.

Os pilotos do GP vão então para a pista como monitores de pilotagem, para que os outros participantes possam melhorar as suas capacidades pessoais graças às dicas e truques dos profissionais e assim aumentar o prazer de condução em pista.

Para entrar, os participantes precisam de uma carta de condução de moto grupo A. Uma “Experiência Moto2” está disponível a partir de 199 Euros, e todas as informações adicionais podem ser encontradas em www.projekt-spielberg.com.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png