MotoGP, 2020: Crutchlow comenta o “espetacular” Márquez

Por a 20 Maio 2020 15:00

Em conversa com a BT Sport durante o bloqueio Covid-19, Cal Crutchlow, da LCR Honda Castrol, ofereceu uma análise fantástica dos dados do espanhol oito vezes campeão mundial.

O homem em questão é, claro, Marc Márquez da Honda Repsol, um piloto com quem Crutchlow trabalha de perto nas fileiras da HRC.

“O Marc é um talento incrível, um grande tipo para trabalhar, para podermos partilhar um fabricante e trabalhar em conjunto”, disse Crutchlow, quando lhe perguntaram sobre o que Márquez é capaz de fazer na moto, e o que o torna um talento tão especial.

“É difícil perceber como é que ele o faz e porque ganha quando à partida a moto é incapaz de ganhar. Sabem o que quero dizer? A forma como consegue controlar a moto, os momentos que tem, a forma como desliza a moto, o uso do travão traseiro e dianteiro é algo muito, muito incrível. A única coisa que vou referir é o quanto ele consegue blocar a roda dianteira. Podia escolher uma corrida de 20 voltas, e garanto que ele consegue blocar a roda dianteira à entrada de uma curva, talvez três ou quatro vezes mais do que qualquer outro piloto da Honda.”

Hodgson, campeão do Mundo de 2003 e ex-piloto de MotoGP, perguntou se Crutchlow está a falar de bloqueio quando a moto está em linha reta ou se está a entrar em curva.

Ambas”, responde Crutchlow. “É acerca do seu controlo dos travões, ou a forma como ele anda e a forma como usa o travão traseiro, coisas assim. Só vemos, nos dados, a linha de desaceleração. Quando a linha de desaceleração tem uma parte irregular, é o bloqueio da roda dianteira e, obviamente, desbloqueia-se e volta a entrar em linha.”

“Digamos que tens seis desses picos irregulares na trajetória, ele pode ter 15 numa curva, ou pode ter um que tenha dois metros de comprimento. Mas vai conseguir fazer isso durante 20 voltas e ainda ganha a corrida, é assim que ele anda. Para uma pessoa normal na estrada, diria que não saberiam o que se passa… obviamente, em pista, trancamos a frente muitas vezes e entendemos que é assim que as coisas são. Mas o ângulo de inclinação a que ele pode fazê-lo, ou a forma como ele pode controlá-lo com a moto direita e não cair, é algo muito espetacular.”

“Depois, é a forma como se adapta à situação numa corrida. Porque, como sabemos, ele testa muito o limite nos treinos e na qualificação, e na corrida ele sabe o que tem de fazer. Mas ser tão afiado, semana após semana, em todos os treinos, em todas as qualificações e corridas, terminar em primeiro ou segundo em todas as corridas do Campeonato, talvez num pacote que em alguns circuitos não seja tão bom como os outros, mas ainda estar lá e ainda ganhar a corrida, é incrível!”

O três vezes vencedor de um Grande Prémio em MotoGP comentou também como os outros pilotos tentam aprender com a magia de Marc até certo ponto, notando porém que o número 93 não é imbatível.

“É difícil entrar na cabeça. Mas ele não é imbatível porque foi derrotado em certas corridas, mas é um talento incrível, incrível. E é bom aprender com ele em certa medida. Mas por outro lado, não queres aprender com ele, porque se tentares fazer o que ele faz, não acaba bem. Às vezes temos de fazer algumas das coisas que ele faz, mas filtrar as coisas que não podes fazer e evoluir a partir daí.”

Crutchlow também deu a sua opinião sobre o acordo de quatro anos da HRC com Márquez, sem precedentes no mundo do MotoGP, mas o britânico não está nada surpreendido, dizendo que é ótimo para ambas as partes.

“Pensei que ele voltaria a assinar com a Honda, claro, mas todos pensavam que seriam dois anos, como são todos os contratos “, disse Crutchlow. “Mas por que não? Sabes, se tivesses uma oferta em cima da mesa da HRC com a qual estás muito feliz, uma grande equipa, eles apoiam-te 100% semana após semana e fazem o que pedires, ou o melhor que possam fazer com o teu pedido, porque não? É obviamente muito importante para ele e muito importante para a HRC e para a sua equipa, por isso acho que fizeram a coisa certa.”

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png