MotoGP, Corrida, Misano: Viñales vence, Oliveira quinto!

Por a 20 Setembro 2020 14:14

Numa corrida em que Francesco Bagnaia foi a surpresa, ao liderar a maior parte do tempo, a queda do italiano deu de bandeja o triunfo a Maverick Viñales. Joan Mir e Pol Esparagaró completaram o pódio, enquanto Miguel Oliveira, passo a passo, foi subindo lugares até um honroso quinto lugar.

A corrida das motos de maior cilindrada teve líder Maverick Viñales nas primeiras 4 voltas, e logo se deram duas desistências de peso: Valentino Rossi cai na Curva 4 e compromete a chegada aos 200 pódios, Binder também cai com a KTM oficial.

Na frente Viñales vê aproximar-se à velocidade da queda de meteorito Francesco Bagnaia, Pol Espargaró e Fabio Quartararo vão ficando para trás. Miguel Oliveira nas duas primeiras voltas sobe a décimo, à sua frente estão Àlex Marquez e Iker Lecuona e atrás do português um Andrea Dovizioso desolado com o desacerto da sua Ducati. Miguel Oliveira sobe a décimo. À frente do português estão Àlex Marquez e Iker Lecuona e atrás, um Andrea Dovizioso desiludido com a sua dequilibrada Ducati. Oliveira faz a roda traseira da KTM da Tech3 deslizar na perseguição a Lecuona depois de superar Alex Marquez.

Na frente, Bagnaia cola-se com a Pramac Ducati ao líder Viñales na Yamaha Monster Energy. Os dois estão a um ritmo distinto de todos os outros, tanto que na 4ª volta a diferença do italiano para o terceiro, Pol Espargaró, já se cifra em 1,5s. Uma volta depois, Pecco assume o primeiro lugar; Oliveira já subiu a nono e tem à sua frente Marquez e Jack Milher, mas o australiano iria ver a sua Ducati ter problemas eletrónicos na direção, vindo às boxes para abandonar pois nem conseguia descrever uma curva!

Na 5ª volta Bagnaia começa a distanciar-se de Viñales, Oliveira sobe a 7º, ainda atrás do seu companheiro da Tech 3 Iker Lecuona.

Com três quatros de corrida cumprida, Bagnaia tem 1,5s de vantagem sobre o espanhol da Yamaha nº12, Pol Espargaró e Fabio Quartararo vêm muito mais atrás e Miguel Oliveira já se desembaraçou de Lecuona ascendendo a sexto. À sua frente está Joan Mir com a Suzuki, mas distante do piloto luso.

A QUEDA INESPERADA DE BAGNAIA

A partir daqui, o interesse da corrida centra-se no ataque de Quartararo a Espargaró, mas a 7 voltas do final, a história da corrida altera-se com a queda do líder. Bagnaia que até então parecia imperturbável em direção a um provável triunfo, vê numa curva lenta a frente da Ducati fugir, cai e abandona.

Quartararo que vai rapidissimo na perseguição a Espargaró, mas recebe um primeiro aviso dos comissários por desrespeitar os limites da pista. A cinco voltas do final Viñales é um tranquilo líder, com quase 5 segundos de vantagem sobre a KTM de Pol Espargaró que tem na sua sombra a Petronas Yamaha de Quartararo, e também Juan Mir que faça à disputa entre o espanhol e o francês acaba por ganhar terreno a ambos. Mas o espanhol da Suzuki está suficientemente rápido para arriscar a passagem: mete a sua moto por dentro na Curva 4 e surpreende Quartararo para subir a terceiro, atrás de Viñales e de Pol Esparagaró.

Sem nunca aliviar o acelerador e focado no seu ritmo, a duas voltas do final Joan Mir supera Pol Esparagaró e ganha distancia ao espanhol. Viñales entra na derradeira volta com uma vantagem pequena mas suficiente para caminhar sem pressão até à vitória. Mir cruza a meta no segundo lugar, Quartararo em terceiro mas vai perder essa posição para Pol Espargaró, uma vez que o piloto francês da Petronas Yamaha já tinha recebido uma penalização de ‘Long Lap’ que o faz descer a quarto. Miguel Oliveira termina a corrida na quinta posição, facto que o faz subir dois lugares no campeonato, de décimo para oitavo.

Com este resultado, Andrea Dovisioso – que conclui a corrida em oitavo – mantém a liderança do campeonato, mas com 1 escasso ponto de vantagem sobre Quartararo e Viñales, e quarto sobre Mir.

1 2 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x