MotoGP: Alex Rins aponta para o topo em 2022

Por a 19 Outubro 2021 16:26

O piloto da Suzuki Ecstar não começou a temporada de 2021 da melhor forma, com várias quedas sucessivas. Agora, já está de olhos postos no sucesso que deseja alcançar em 2022.

Em entrevista, Alex Rins refletiu sobre o arranque de temporada menos bem conseguida, apesar de, nos dois Grandes Prémios do Qatar ter conseguido terminar entre os seis primeiros. “Não tivemos o melhor início de temporada. Terminámos em sexto e quarto nas duas corridas no Qatar e depois caí quatro vezes seguidas, o que me afastou de imediato da luta pelo título.”

Rins revelou ainda o quão difícil foi enfrentar as críticas. “Quando se cai muitas vezes consecutivas é complicado. Muitas pessoas começam a criticar e isso, psicologicamente, não é fácil. No entanto, com o apoio da equipa e das pessoas que estão mais próximas de mim, tentei manter o foco e trabalhar ainda mais. A velocidade estava lá, sem dúvida. Só tínhamos de analisar tudo e voltar a encontrar o equilíbrio. Sabemos que temos uma moto muito forte, eu também sou um piloto forte, agora só temos de juntar tudo”.

“Na época passada fomos muito fortes. Na fase final das corridas conseguíamos manter o mesmo ritmo que colocávamos no início, mas este ano parece que é mais difícil fazer isso. Talvez os outros tenham melhorado mais do que nós, mas certo é que continuamos a ter esse problema. Atualmente, estamos um pouco em desvantagem em comparação com as restantes equipas, tanto na parte aerodinâmica como na parte eletrónica. Algumas das novidades têm chegado mais tarde até nós e isso faz com que levemos mais tempo para nos habituarmos a esses novos componentes”, desvendou o piloto da Suzuki.

Entretanto, a equipa esteve em testes no circuito de Misano, onde Alex Rins teve a hipótese de experimentar o motor de 2022. “Testámos o novo motor, juntamente com diferentes chassis, e tudo indica que vamos voltar mais fortes na próxima época. Quando há mais motos na grelha, é possível testarem-se mais coisas e evoluir mais. Têm surgido alguns rumores sobre uma possível equipa satélite vir a surgir mas, primeiro, penso que é necessário encontrar a pessoa certa para ficar no comando desse projeto”.

Apesar de já estar com os olhos postos em 2022, Alex Rins sabe que ainda têm três corridas pela frente nesta temporada e, com elas, três oportunidades de subir ao pódio. “Nesta parte final da temporada sinto-me bastante forte e vou dar o meu máximo para terminar nos lugares cimeiros. Com essa motivação, poderemos arrancar a temporada de 2022 da melhor forma possível.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto GP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x