MotoGP, 2021, Testes Misano – Rossi: “Quartararo é favorito”

Por a 24 Setembro 2021 18:24

Valentino Rossi fez possivelmente o seu último dia de teste no MotoGP na passada quarta-feira, mas quatro finais de semana de corridas ainda estão pelas frente para o nove vezes campeão do mundo – e um dos seus alunos VR46 está em segundo no campeonato do mundo.

Nos testes desta semana, Valentino Rossi ficou na afinação da sua Petronas Yamaha. O italiano observou então progressos no seu ritmo e na busca pelo tempo. Mas será que isso o deixa confiante para conseguir bons resultados nas últimas quatro corridas de MotoGP?

“Sim, esperamos que sim”, enfatizou o piloto de Tavullia de 42 anos. “Estamos a trabalhar e a tentar melhorar algumas coisas. Mas também vai depender muito das corridas.

Estaremos em Austin em menos de duas semanas, é um circuito muito especial: difícil, com muitos solavancos, pouca aderência. Lá não é fácil, mas gosto da pista. Em 2019, quando lá corri pela última vez, eu estava forte, vamos ver como será agora. “

De 22 a 24 de outubro, o “Dottore” terá a sua última corrida em casa em Misano. “Misano-2 é uma prova de difícil previsão,  porque tudo pode acontecer em Misano no final de outubro. Pode estar muito frio, pode chover, mas um bom fim de semana de outono também é possível. Precisamos de sorte”.

Já o seu pupilo da VR46, Pecco Bagnaia, ocupa o segundo lugar e está na perseguição do líder Fábio Quartararo, tendo somado duas vitórias consecutivas. Como Rossi vê a luta pelo título este ano?

“Em termos realistas, é muito difícil para o Pecco porque o Quartararo tem uma boa vantagem no campeonato.  48 pontos é muito, especialmente porque faltam apenas quatro corridas. Portanto, este ano é difícil para o Pecco. Mas ele apenas tem que fazer o que mostrou nos últimos finais de semana. Terá que estar atento ao Quartararo e  tentar manter a luta pelo título aritmeticamente aberta até ao fim.”

O segundo aluno-modelo do antigo mestre, Franco Morbidelli, voltou a Misano após uma lesão de 12 semanas, mas ainda parece estar a lutar.

“O Franco sofreu uma lesão que demorou seis meses a recuperar. O joelho é complicado, uma articulação não é um osso”, disse Rossi, referindo-se à cirurgia do menisco e do ligamento cruzado do italo-brasileiro. “Não se trata apenas de não sentir dor, também é preciso recuperar a mobilidade e ser capaz de usar o joelho a 100 por cento novamente para mover uma moto de MotoGP.”

“Com essa oportunidade, que a saída de Maverick ofereceu para ele andar na moto de fábrica, os médicos  tentaram encurtar o tempo de reabilitação. Mas ainda não está a 100 por cento e precisa de um pouco de tempo. E para pilotar uma moto de MotoGP temos de estar a 100%, caso contrário, são muito difíceis de pilotar”, acrescentou Valentino Rossi.

5 2 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x