MotoGP, 2021: Quem irá para o lugar de Brivio na Suzuki?

Por a 11 Janeiro 2021 15:00

Ainda não há uma ideia exata, mas já se fala de mais potenciais candidatos.Uma coisa é certa, a um mês do começo, a decisão terá de ser rápida

A primeira dúvida é se a Suzuki irá substituir Davide Brivio através de promoção interna

Davide Brivio deixou a Suzuki, onde trabalhava como diretor de uma equipa que viu nascer e que até ajudou a formar parcialmente.

Agora, deixou a estrutura sediada em Brianza, em Itália, para abraçar uma aventura na Fórmula 1.

A Suzuki, que ganhou um título mundial em 2020com o seu piloto Joan Mir, deve agora encontrar uma ave rara para lhe suceder em tempo recorde.

Aqui está uma lista não exaustiva de potenciais candidatos…

A primeira dúvida é se a Suzuki irá substituir Davide Brivio através de promoção interna, ou até mesmo distribuir o cargo pelos restantes executivos da equipa. Mas este caminho, dadas as responsabilidades exercidas por Brivio, também assistido pelo seu irmão Roberto, não parece sustentável.

Guidotti, team manager da Pramac, e um potencial candidato, já disse que “provavelmente vai ser preciso contratar várias pessoas para substituí-lo”.

Mas então quem? A ligação com a Itália terá de ser tida em conta.

Um elemento rapidamente compreendido por Livio Suppo que se candidatou espontaneamente, revelando o desejo de regressar ao paddock de MotoGP.

Mas quem diz Itália, também diz Ducati… Poderiam Ciabatti ou Tardozzi que já liderou a BMW em SBK, (acima) ser atraídos da Ducati para substituir Brivio?

Os nomes de Paolo Ciabatti e Davide Tardozzi surgem assim nos rumores, mas o  primeiro já disse numa mensagem que ia ficar onde estava e que não tinha recebido nenhuma oferta da Suzuki.

O segundo, por outro lado, permanece em silêncio.

Pablo Nieto também é considerado em especulação e, se não é italiano, por outro lado, está muito próximo de Valentino Rossi por ser o seu homem charneira no projeto VR46.

Mas se a importância de ser transalpino, ou assimilado, não for levado em conta pela Suzuki, então os horizontes abrir-se-iam para Wilco Zeelenberg, que acabaria com mais responsabilidades do que na Yamaha Petronas, e até Kevin Schwantz, que carrega consigo a marca da história do fabricante, poderia estar na moldura…

Depois, a ponte erguida com a Fórmula 1 desde que Massimo Rivola passou da Ferrari para a Aprilia, e que agora funcionou na outra direcção, poderia muito bem despertar outras vocações…

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x