MotoGP, 2021, GP da Alemanha: Uma estranha grelha de partida!

Por a 19 Junho 2021 23:14

Vendo bem, aparte algumas excepções, a sensação com que se fica é que esta parece uma grelha invertida, com dois campeões do mundo na antepenúltima linha (6ª), Valentino Rossi e Joan Mir, enquanto na frente de todos está Johann Zarco, pela primeira vez este ano nessa honrosa posição que tem pertencido por direito próprio a Quartararo. 

Por Ricardo Ferreira

Na primeira fila está o autor da pole, Johann Zarco, que com a Ducati Pramac quebrou a série de cinco poles consecutivas de Fabio Quartararo, o piloto da Yamaha e Aleix Espargaró.

“É importante e útil estar na primeira fila aqui em Sachsenring. Porque ultrapassar não é brincadeira de meninos aqui”, disse o piloto da Aprilia, que confessa que gostaria de lutar pelos três primeiros lugares na corrida. 

Como na primeira linha, a segunda fila da grelha é ocupada por três máquinas diferentes. Jack Miller, que com a Ducati que considera que poderia ter feito melhor…

“Infelizmente, na terceira tentativa não consegui fazer uma volta rápida com o último pneu novo porque havia bandeiras amarelas do lado de fora depois da queda do Zarco.”

Marc Marquez, que pela primeira vez na carreira de MotoGP não vai enfrentar a corrida de Sachsenring desde a pole position, comenta assim o seu quinto lugar na grelha; “Fiz uma boa volta, aliás foi a primeira. Depois disso, com as bandeiras amarelas e tudo, foi impossível melhorar. ”

Para o dez vezes vencedor de Sachsenring há “três pilotos com um ritmo muito bom, Zarco, Quartararo e Oliveira. Estamos perto deles, mais perto que noutras corridas, mas penso que não estamos perto o suficiente para lutar contra eles.” Sexto no Q2, Miguel Oliveira completa a segunda linha da fila da grelha, muito embora, como o próprio Marquez reconhece, o seu lugar natural seria na primeira fila. 

Na verdade, as quedas nos instantes finais da sessão de Zarco e Nakagami, que deram origem às bandeiras amarelas, garantiram de imediato a pole ao francês da Pramac e comprometeram as voltas a todos os restantes pilotos. 

Estranha também, a sexta linha da grelha de partida, preenchida com dois campeões do mundo e um vice-campeão, Valentino Rossi, Joan Mir (titular de 2020 no MotoGP) e Franco Morbidelli. O que o Doctore de 42 anos diz sobre o que vai acontecer na corrida de 30 voltas com esta grelha louca?

“Não sei. Partindo de 16º vai depender muito do nível de aderência que encontrarmos. Em qualquer caso, será uma corrida muito difícil e muito longa com 30 voltas. Também não será fácil fisicamente.”

Na quinta-feira, Rossi apontou como favorito Marc Marquez, mas será que ainda mantém a previsão? “Ele é forte, e estará  amanhã entre os primeiros”, reforça com convicção. “O Quartararo e os outros também são muito rápidos, mas o Marc está bem posicionado em termos de ritmo. Acho que será muito competitivo na corrida de amanhã. “

Estranha ainda a 21ª posição de Maverick Viñales, como o ‘carro-vassoura’ que está no final da grelha… apenas Lorenzo Salvadori está atrás do espanhol.  “Ainda não sabemos exactamente onde está o problema, mas estamos a trabalhar nele. É difícil dizer mais alguma coisa sobre o assunto neste momento. Estamos a tentar, a trabalhar na moto, precisamos de melhorar a velocidade em curva, mas também a viragem…”

Com uma grelha insólita como esta, mas também a reconhecida dificuldade de ultrapassar no ondulante Sachsenring, o que podemos ter amanhã é uma corrida alucinante a meio do pelotão, enquanto na frente, não seria de estranhar um sério duelo entre Miguel Oliveira e Fabio Quartararo. Uma espécie de Portugal – França em antecipação, que promete grande espectáculo!  

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x