MotoGP, 2021: Dovizioso à espera da HRC

Por a 27 Janeiro 2021 16:00

Simone Battistella, empresário de Andrea Dovizioso, continua  dar recados à HRC sobre Dovi estar pronto para substituir o lesionado Marc Márquez na Honda Repsol se for preciso

“Se a chamada chegar, ele está pronto” Simone Battistella

À medida que a incerteza aumenta sobre se Marc Márquez estará apto a tempo para o início do Mundial de MotoGP de 2021 daqui a umas escassas semanas, também os rumores em torno de eventuais substituições provisórias para o oito-vezes campeão do mundo volta a surgir.

O chefe da equipa técnica do espanhol, Santi Hernandez, teve a sua palavra na semana passada sobre quem preferiria ao seu lado da boxe da Honda Repsol se Márquez não estiver pronto a tempo para o Qatar quando afirmou:

“Não veria normal que a Honda contratasse Dovizioso para substituir Marc“, disse “Se durante o ano a HRC considerou a opção e incorporou Bradl como piloto de testes e no final o descartou quando, entre outras coisas, Stefan fez um grande trabalho, não entenderia que assinassem outro piloto por três corridas.”

Agora, também o gerente de Andrea Dovizioso, Simone Battistella, teve uma palavra a dizer em resposta a isto, quando Battistella deixou bem claro que o tricampeão da classe rainha está preparado e pronto para embarcar num voo para Doha se houvesse uma chamada da HRC.

Continuando a treinar como se estivesse em “pleno modo de pré-temporada de MotoGP”, Battistella, sem surpresas, acredita que uma combinação Dovi x Honda Repsol iria “definitivamente intrigar os fãs” com o italiano à procura de completar um hat-trick de vitórias em Losail.

“Ainda não”, começou por dizer Battistella quando lhe perguntaram se a HRC tinha estado em contacto. “Mas se a chamada chegar, Andrea está totalmente pronto. Está a treinar motocross a nível amador, mas está a fazê-lo com tanta intensidade como se estivesse em pleno MotoGP de pré-época. Trabalharemos este ano para regressar totalmente em 2022. Quanto à Honda, claro, em primeiro lugar, gostaria de dizer que tanto a Andrea como eu estamos muito consternados com o que está a acontecer ao Marc Márquez, é evidente que na HRC estão a avaliar exatamente quando é que o seu piloto pode regressar.”

“Na minha opinião, têm, com razão, medo de cometer erros numa situação tão delicada. O próximo mês será crucial para decisões. Pela nossa parte, rejeitámos todas as propostas para ser piloto de testes para sermos livres de fazer outra coisa, mas, também, por isso estamos prontos para voltar à grelha.”

A primeira hipótese possível para Dovizioso saltar para uma Honda RC213V seria no Teste do Qatar no início de Março. Usar essas datas de teste como um teste para ambas as partes é algo a que Battistella admite estar aberto:

“Quando penso nisso, diria sim a uma chamada para se conhecerem e para perceber como é que a Andrea se adaptaria à moto. Estamos a falar de uma moto vencedora e de um piloto que sempre foi muito forte no Qatar, uma combinação que definitivamente intrigaria os fãs”.

No entanto, Battistella não está à espera ao telefone para uma chamada do chefe de equipa Alberto Puig. As regras do MotoGP ditam que as equipas de classe rainha não podem inscrever três motos, o que significaria que, uma vez que Márquez estivesse de volta à condição física ideal e pronto para regressar, o trabalho de Dovizioso com a Honda estaria feito.

“Honestamente, não espero que a Honda deixe o Dovi começar o Campeonato do Mundo para depois o parar a meio ou no final da temporada. A hipótese de começar ao lado de Pol Espargaró e depois adicionar uma terceira moto quando Márquez regressar não é viável, por isso não acho que haja tantas variáveis que possamos explorar. Vamos esperar enquanto Andrea, com muita calma, trabalha com a seriedade e o compromisso que o torna quem ele é. Obviamente, não gostamos de nos esconder e a ideia de ver o duplo encontro no Qatar a partir do sofá de casa pode não ser fácil… assumindo que Dovi não esteja numa pista de motocross naquelas horas.”

5 1 vote
Article Rating
1 Comentário
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
alessandrohansenvargas
alessandrohansenvargas
2 meses atrás

Dovi se aborreceu com a Ducati e pegou aversão a qualquer tipo de compromisso profissional. Recusou ser manager, recusou ofertas de test rider, ele realmente precisa se deligar um pouco….
Só que na próxima época, ele já vai estar batendo nos 35 anos, não tem muito mais “juventude” para estender sua carreira…
Quem sabe, talvez, deveria voltar sua atenção a Panigale V4 da Aruba.it…

Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x