MotoGP, 2021: Começam as alterações ao Calendário!

Por a 18 Dezembro 2020 17:00

Perante um cenário ainda incerto sobre a evolução global da pandemia, algumas provas do Calendário provisório anunciado pela FIM podem já estar em dúvida

Recordamos que Portimão ainda esperava receber 50.000 espetadores no início de Agosto

Logo para começar, já se sabe que Brno não terá lugar em 2021, e a Argentina e o Texas também parecem em dúvida. Por esta razão, o GP do Qatar poderá ser realizado duas vezes, e espera-se que Portimão e Igora Drive na Rússia também sejam incluídos no calendário.

A Dorna Sports, proprietária dos direitos da MotoGP desde 1992, e a FIM, publicaram o calendário provisório de GP para o próximo ano, já em Novembro. Este incluía 20 Grandes Prémios, exatamente as 20 provas que estavam inicialmente previstas para 2020.

Mas este ano, por causa do Coronavírus, Mugello, Assen, Sachsenring e Silverstone foram cancelados, só na Europa. Adicionalmente, nenhum dos GPs ultramarinos teve lugar, além de Doha no Qatar a 8 de Março, onde apenas as classes de apoio de Moto3 e Moto2 realizaram as suas corridas.

É difícil avaliar qual será a situação dentro de alguns meses. Uma vez que a segunda, terceira ou quarta vagas eclodiram em muitos países, pode prever-se que o Qatar possa ocorrer, devido às baixas taxas de infeção. Mas é provável que o Texas, nos gravemente afetados Estados Unidos, seja adiado ou cancelado.

A próxima pergunta é: Que corridas do Campeonato do Mundo permitirão a presença de espectadores? E se sim, quantos?

Recordamos que em Portugal, Portimão ainda esperava receber 50.000 espetadores no início de Agosto.

A corrida de Fórmula 1 do AIA em Outubro foi realizada com 45.000 espectadores. Porém, em Novembro veio uma segunda vaga, pelo que a prova inaugural de MotoGP em Portimão teve lugar sem espectadores.

O Circuito das Américas está agendado para realizar o GP do Texas de 16 a 18 de Abril, mas os bilhetes ainda não estão a ser vendidos no site do COTA.

Na Argentina, a maioria dos bilhetes vendidos para 2020 devem permanecer válidos para quem não pediu devolução.

Os organizadores devem informar a Dorna 90 dias antes do evento se podem ou não realizar o Grande Prémio, e deve então ser determinado em tempo útil se os bilhetes para espectadores podem ser vendidos ou não.

O Texas está a passar por uma taxa de infeção por Coronavírus devastadora. O estado norte-americano reportou 21.964 novas infeções só ontem.

No total, já há 25.078 mortes por Coronavírus no Texas, que tem 29 milhões de habitantes. De um ponto de vista de saúde humana, este Grande Prémio não poderia ter lugar em Abril de 2021. Devido à pandemia, não se espera que sejam permitidos grandes eventos até lá.

O promotor na Argentina ainda tem de pagar a taxa de evento devida, caso contrário não poderá realizar o Grande Prémio. Se Las Termas em Janeiro não puder assumir um compromisso vinculativo para receber espectadores, de que depende para a receita, também este evento está em risco.

Além disso, não é segredo que a Dorna e a IRTA assumiram os encargos financeiros para as equipas para uma viagem ao estrangeiro no passado para apenas um Grande Prémio.

A Dorna já elaborou um plano A, plano B e plano C na primavera passada após o surto da Crise de Coronavírus, em conjunto com a FIM.

Mesmo agora, há que jogar com diferentes cenários para 2020, com as condições nos países do Calendário de MotoGP em constante mudança. Ninguém sabe quantos bloqueios serão impostos nos próximos meses e o que acontecerá com as restrições de viagem, até agora rigorosas, as proibições de viagem e os regulamentos de quarentena em diferentes países.

Neste momento, e falando só da Europa, nem sequer se está autorizado a viajar da Áustria para a Alemanha e vice-versa sem quarentena e a Inglaterra está isolada.

O gabinete de crise da Dorna Crisis espera ter novas informações disponíveis em meados de Janeiro de todos os países que acolhem um Grande Prémio em Março e Abril. Até lá, os governos e as autoridades sanitárias têm de dar luz verde, ou o Grande Prémio em questão será cancelado ou adiado.

Mas se todas as corridas programadas permanecerem no calendário no Outono, será difícil encontrar datas alternativas para Las Termas e Austin.

Se ambas as provas não puderem ocorrer, já existem planos secretos para correr duas vezes no Circuito de Losail, nos dias 28 de Março e 5 de Abril.

Restam então três fins de semana livres em Abril. É por isso que um GP de Portimão poderia ter lugar no dia 25 de Abril.

A adição de Portugal ao calendário foi recebida com entusiasmo por equipas e pilotos. A seguir, chegar ao GP de Jerez , a 400 km, seria um saltinho.

E a pista alternativa do Circuito de Igora Drive Circuit, perto de São Petersburgo na Rússia também poderia ser facilmente integrada no calendário, no fim de semana após o GP da Finlândia. A distância é de 470 km, cerca de cinco horas de carro.

Igora Drive substituiria então Brno.

A nova pista russa também deverá contar com o GP da Rússia de Fórmula 1 em 2022. Para a Fórmula 1, a pista será estendida de 4 para 4,6 ou 4,8 km, mas tal não será necessário para o Campeonato do Mundo de MotoGP.

Saber se os espectadores serão admitidos nos primeiros eventos europeus é uma questão em aberto. Ninguém espera uma casa cheia, e é mais provável que um certo número seja permitido em sectores distintos, como em 2020 em Misano (10.000 por dia) e Le Mans (5.000 só no domingo).

Em todo o caso, a Dorna prepara-se para o facto de alguns GPs europeus continuarem a ter lugar em 2021 sem espectadores, ou apenas com um número limitado de visitantes.

Se não forem permitidos espectadores, a Dorna não cobrará uma taxa ao promotor, mas em alguns países os governos ou as autoridades turísticas pagam uma taxa.

Se as corridas longínquas poderão ter lugar no Outono será revelado em Junho ou Julho.

O Circuito Internacional de Mandalika pode saltar para a brecha para cobrir um evento cancelado.

As datas dos GPs na Europa devem ser mantidas como planeado, até novo aviso com o protocolo de portas fechadas experimentado e testado, com apenas 1300 pessoas e testes Covid-19 em curso, ou vacinas obrigatórias.

2 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x