MotoGP, 2021: A evolução técnica da KTM

Por a 22 Julho 2021 18:00

Continuando a recapitulação dos desenvolvimentos técnicos que vimos de cada fábrica, a KTM é sem dúvida das que mais evoluiu

Não é segredo que a sorte da KTM em 2021 mudou completamente quando introduziram um novo chassis em Mugello, o que ajudou Miguel Oliveira e o companheiro de equipa da KTM Red Bull Factory Racing Brad Binder a parar e a virar melhor a moto.

Pit Beirer chamou-lhe uma “nova geração” de RC16, e os resultados desde então voltaram certamente ao que estávamos habituados a ver em 2020.

O elogiado piloto de testes Dani Pedrosa e a equipa de testes da fábrica austríaca têm trabalhado arduamente no desenvolvimento da RC16 para agora e para o futuro, que inclui um novo chassis, novos escapes, nova unidade de assento e novo braço oscilante.

Oliveira e Binder foram muito bem sucedidos no Teste Catalão, e apesar de até agora ser Oliveira que aproveita melhor o conjunto, são tempos emocionantes para a KTM e para os seus pilotos.

Também vista no Teste Catalão, apareceu uma nova aerodinâmica testada por Iker Lecuona, com uma carenagem que apresentava pequenos buracos até à lateral de dois pequenos conjuntos de asas, mais atrás na carenagem do que já vimos antes.

Tal como na Suzuki, os escapes variam por vezes e o recorte das laterais dianteiras, que eles chamam “dentes de tubarão”, tem mais indentações este ano.

5 2 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x