MotoGP, 2020, Valência: Tripla coroa à vista para a Suzuki

Por a 10 Novembro 2020 17:30

A fábrica de Hamamatsu lidera os Campeonatos de Pilotos, Equipas e Construtores com duas corridas ainda por disputar – será que conseguem?

Depois da sensacional vitória inaugural de Joan Mir com a Suzuki Ecstar no domingo, no Grande Prémio da Europa, o espanhol tem agora a sua primeira hipótese de ser Campeão, rumo à segunda prestação em Valência.

As coisas parecem incrivelmente promissoras para o Campeão do Mundo de Moto3 de 2017, e também parecem brilhantes para a Suzuki como um todo.

A fábrica de Hamamatsu tem sido incrível num 2020 incerto. Com apenas o Grande Prémio Motul de la Comunitat Valenciana e o Grande Prémio MEO de Portugal deixados por atacar, as balas azuis e prateadas estão agora no topo dos Campeonatos de Pilotos, Equipas e Construtores, e logo no ano em que a marca cumpre 100 anos!

A Tripla Coroa de MotoGP está bem à vista para a Suzuki, que não conquista um título de classe rainha desde 2000 com Kenny Roberts Jr.. Mas avançando 20 anos, o popular fabricante japonês está de volta e é o favorito para as três coroas em jogo.

Como sabemos, Mir ficou com 37 pontos de vantagem sobre Fabio Quartararo (Yamaha Petronas SRT) e o seu companheiro de equipa Alex Rins, empatados na corrida para ser campeão do mundo de 2020.

Um pódio, não importa aonde os outros terminem, dará a Mir uma margem impossível de inverter antes de Portugal e o seu primeiro título da classe rainha. No Campeonato de Equipas, a Equipa Suzuki Ecstar está 82 pontos à frente da Yamaha Petronas SRT e pode terminar com o título antes do final da temporada em Portimão, se estiverem mais de 45 pontos à frente após a bandeira de domingo.

A classificação do Campeonato de Construtores está um pouco mais próxima. Sete pontos separam a Suzuki e a Ducati, com a Yamaha 25 pontos à deriva na terceira posição.

Uma vitória para Mir ou Rins em Valência também pode ver a Suzuki capaz de reclamar esse título com uma corrida ainda na mão, já que é apenas o piloto principal do fabricante que conquista pontos.

Não há dúvida que a Suzuki tem sido a luz brilhante do MotoGP em 2020, e a Tripla Coroa será ricamente merecida se for alcançada.

Salvo um desastre, parece que Mir, Rins e toda a Suzuki GSX-RR de fábrica vão entrar em 2021 como os indiscutíveis Campeões do Mundo, mas isso, claro, ainda não é um dado adquirido.

O MotoGP é o desporto mais imprevisível do planeta e sabemos que até agora não devemos tomar nada como garantido.

A Suzuki e Mir certamente não desiludirão, enquanto esperamos pelos dois confrontos finais em Valência e Portimão.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x